>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, mas simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 70DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Primavera
Últimos assuntos

Boo.
Genin
Boo.
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler's] Lauts 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

[Filler's] Lauts - em 3/3/2018, 16:28

Fillers estarão abaixo.
-
Boo.
Genin
Boo.
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler's] Lauts 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Filler's] Lauts - em 3/3/2018, 18:51

lauts

And I'm gonna show you what's really crazy. You should've known better than to mess with me harder.

Vitalidade I Anotômia.

T
Lá estava eu enquanto criança, dormindo sossegadamente em uma cama confortável construído por meu pai, quando de repente acordaria aos prantos, o meu corpo estaria completamente molhado, olhava a todo lado enquanto olharia para cima eu veria ele, o meu pai com um balde de água com uma expressão séria, ele nem estaria a brincar por aquele momento enquanto apontava para a porta e dizia – Vamos garoto, levante e vá treinar! – suas palavras frias com uma criança de apenas três anos, mesmo tendo uma idade baixa dessas eu era "forçado" a treinamentos pesados dado pelo meu próprio pai, que parecia não saber o meu cansaço desde o dia anterior, todo o dia era a mesma coisa, treinamento atrás de treinamento e o único momento de descanso era as cinco horas que eu tinha pela noite, aonde estaria dormindo.

Me levanto da cama com apenas um salto e sigo até o meu guarda-roupa, quando de repente ouvia um – não, não, não, você irá treinar desse jeito... – a minha roupa estaria toda molhada, mas eu não poderia reclamar se não o treinamento estaria ainda mais pesado, e então arriscaria pegar uma gripe do que o treinamento ainda mais pesado do que o normal, já que eu não suportaria toda aquela pressão em meu corpo e como também em minha consciência. Mantenho a minha calma, buscando não mostrar a minha raiva que teria naquele momento, um pouco acumulado pelo stress do dia a dia, e então sigo andando até o quintal de minha casa aonde eu passava o dia todo treinando, embaixo do sol, das nuvens, e dias até mesmo embaixo da chuva, o meu corpo iria se acostumando com aquilo e podia se dizer que estaria até mesmo resistente aos climas quentes e gelados.
 
Com a ordem de meu pai eu sentaria no toco de uma árvore, em sequência ele amarraria as minhas mãos com uma corda de aço, bem resistente para uma criança com aquela força que eu teria atualmente, que era bem baixa considerada a dele. As minhas mãos estariam amarradas em questões de segundo e como também com os meus pés, neste momento eu ouviria de suas palavras e então em sequência ele dizia – quero que tente arrebentar essa corda, a cada cinco minutos você será penalizado, terei o dia inteiro aqui, caso não consiga arrebentar de uma pequena cordinha como essa, você não será capaz de libertar dos portões! – as suas palavras eram concretas e rápidas, então rapidamente eu passaria a colocar toda a minha força em meus braços naquele momento, buscando não ficar desesperado já que eu ainda não saberia o nível do castigo que eu tomaria naquele treinamento. Quatro minutos se passavam, e o meu pulso já estaria ficando incomodado com aquela corda, como também estaria ficando avermelhados por conta da força colocada naquela região, quando de repente meu pai sacaria um chicote de dentro de suas roupas e de repente me acertaria com uma em minhas costas, ainda com a minha roupa, mas mesmo assim com a força canalizada fazia com que lagrimas caíssem de meus olhos e daquela maneira uma dor insuportável em minhas costas, e como também a minha concentração de desamarrar aquela cortando usando de minha força zerava, e ficaria mais concentrado na dor por alguns segundos.
 
"- Tsc... Nem se eu tivesse com minhas mãos desamarrada eu teria chances contra ele, mas daqui dez anos, ele verá, eu conseguirei resultado de meus treinamentos, e assim eu conseguirei bater de frente... Mas por enquanto, a única coisa que posso fazer, é seguir os seus treinamentos malucos e doentio" era o que eu pensaria naquele momento, enquanto eu continuaria a me desamarrar a cada cinco minuto passado eu era penalizado com uma chicotada que no qual eu ficaria marcado por algumas semanas, mas isto não me daria importância, já que a única pessoa que via era meu pai, e eu não ia muito na academia ninja, mas mesmo assim as minhas notas eram boas, tirando a experiência com ninjutsu e genjutsu, que no qual era miseravelmente por conta de minha família, as pessoas do Clã Lee não tinham uma boa mestria nestes atributos e por isto muita das vezes eram olhados de uma maneira repugnante, como se fossem os mais fracos da sociedade, por isto eu teria aqueles treinamentos, já que eu não conseguiria crescer com base de meu chakra, eu tomaria vantagem e iria buscar o maior desenvolvimento de meu corpo.
 
O meu corpo iria ficando dolorido, quando de repente ele tiraria de minha camisa, rasgando o pano para que a corda não fosse desamarrada, as marcas do chicote poderia ser visto por ele, ele ainda me encararia e ao passar mais cinco minutos ele me daria outra chicotada, eu não o culparia, até porque ele estaria preocupado com a minha força e desta maneira buscaria me treinar, mas eu não saberia se aquela força era para mim ou para ele, já que ele estaria presente em todos os meus treinamentos e meio que era obcecado em me ver crescer e crescer mais ainda, até porque fui herdando este seu sentimento, e querendo treinar e treinar mais, não importando o que acontecesse deixado para trás.
 
Respiro profundamente, pequenas gotas de sangue escorriam pelo meu corpo, quando de repente ele pegaria um balde de água e jogaria em meu corpo, roía os meus dentes, a água estava gelada, mas este não era o proposito de minha reação, e sim por conta dela estar em contado com as minhas feridas recentemente causadas pelos chicotes de meu pai, naquele momento a vontade de arrebentar a minha mão tentando tirar a corda era grande, mas com aquela dor insuportável eu sentia a minha força aumentando aos poucos, era como se fosse algo sobrenatural, a minha vitalidade estaria baixa, era como se a minha adrenalina estivesse aumentando e todas minhas forças iria aumentando e então o meu braço começaria a se remexer, sentia os ossos em meu corpo, a dor em minha mão iria aumentando de uma escala de dez a cem, quando um grito eu daria – AHHHHHHHHHHH – e então a corda iria se desfazendo, fio por fio até que de repente eu conseguiria sair daquela "prisão".
 
Eu era levado para outro lugar naquele momento, o meu pai tirava de suas roupas, não era algo que eu nunca tinha visto, mas eu estaria cansado naquele momento, quando eu veria que teria várias marcas vermelhas em volta de seu corpo, estas eram marcada com algumas tintas que eu teria visto na sala algumas semanas atrás, em sequência ele começaria a falar, a sua expressão teria mudado um pouco, parecia que eu não iria mais “sofrer” naquele treinamento, apenas analisando de sua expressão – você irá aprender sobre os pontos vitais do corpo humano, isto poderá encurtar as suas batalhas, ou até mesmo você pode acabar com uma antes mesmo de ter acabado, quero que coloque toda a sua força e busque acertar estas marcas! – era o que ele dizia, mas parecia que seria tão fácil, já que elas estariam marcadas em seu corpo, mas eu logo me aprontaria e partiria em sua direção, movendo com a minha velocidade máxima, que seria o meu maior ponto desde a minha infância, podia se dizer que eu gostava de correr desde sempre.
 
Respiro profundamente, enquanto corro em sua direção fecho os meus punhos e com um salto eu busco atingir a região de seu pescoço, bem na lateral esquerda, em um movimento da direita para a esquerda, quando de repente ele se movia me deixando passar reto, ele não teria contra-atacado e isto seria um "bom sinal", pelo menos até agora – o seu alvo não estará parado, a não ser que ele seja o descuidado bastante para não ouvir os seus passos, ou até mesmo te sentir... Acho que seria fácil filho? – era o que eu ouvia, então novamente eu iria para a segunda tentativa, depois para a terceira, e assim eu continuaria até ter sucesso, buscando tentar acertar outros pontos vitais de seu corpo aleatoriamente.
 
Se passavam em torno de quatro horas e ainda estaríamos de pé, ele não estaria cansado, mas o meu corpo já estaria fraco naquele momento, quando de repente eu olharia bem para o seu corpo e eu veria que as tintas já estariam se escorrido, manchadas, e não estariam mais marcadas, mas em meus olhos elas ainda estariam no local, era como se eu tivesse memorizado os pontos vitais do corpo humano, ele então virava as costas e dizia – parece que você percebeu, em cada tem alguns livros, mostrando de alguns animais que também podem a vir ser útil... Depois de ler, vá descansar! – então ele seguiria andando para o norte, iria fazer algumas compras no centro da vila, enquanto eu entraria em casa e passaria a tarde estudando, tomaria aquele tempo como um pré-descanso, algumas horas depois, eu deitaria em minha cama e teria um bom descanso.

200/200200/20001/01.



Treinamento: [+100 HP] (x2 / Evento)
[+] Conhecimento Anatômico (1)

1482 Palavras






_______________________

-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Filler's] Lauts - em 3/3/2018, 19:26

Ta, recompensas apenas +100, evento acabou
-
Boo.
Genin
Boo.
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler's] Lauts 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Filler's] Lauts - em 9/3/2018, 17:31

lauts

And I'm gonna show you what's really crazy. You should've known better than to mess with me harder.

Vitalidade | Ambidestria .

L
á estaria eu, em meu quarto sossegado dormindo como se não tivesse fim, os meus olhos saltavam de um segundo para o outro, olhava aos cantos de meu quarto procurando por uma pessoa que me acostumava me acordar de maneiras diferentes dependendo de seu humor no começo do dia, meu pai, mas hoje ele não parecia estar em casa e como também parecia que eu não teria um treinamento, deito novamente na cama e assim procuro descansar mais um pouco, já que estaria cansado desde o treinamento que eu tivesse o dia anterior. Meus olhos ficaram fechados por apenas doze segundos, eu os abria novamente e levantaria o meu corpo sentando novamente, enquanto olho para o chão de uma maneira desanimada e então digo a mim mesmo – droga, devo ter perdido o meu sono... Ou talvez seja o meu costume de treinar toda a manhã, como não tenho nada a fazer, é isto que eu farei... – levanto de mina cama, seguindo até o meu banheiro, não me preocupando de alguém me encontrar totalmente pelado naquela casa, já que parecia, que somente eu estaria ali.
 
Sigo andando até o banheiro com passos lentos e preguiçosos, tomaria uma ducha rápida, com a água morna, escovo os meus dentes e me seco, voltando até o meu quarto novamente aonde eu colocaria de roupas limpas. Sigo até a cozinha e pego um copo de leite gelado, que teria na geladeira e como também pegaria alguma coisa para comer, algum cereal ou algo similar, e ali passaria a tomar o meu "café da manhã" sem pressa alguma, após comer eu lavo das coisas usada e como também a garrafa de leite, em sequência eu escovaria os meus dentes novamente e voltaria para o campo de treinamento.
 
O local era um pouco grande, e plano, começaria o treinamento correndo de um lado para o outro, sempre rotacionando para que eu não tivesse que ficar freando com os meus pés a cada distância que andaria. Buscaria conter de minha velocidade, para que eu não me cansasse muito rápido, eu buscaria treinar de minha resistência naquele treinamento, e buscar correr em um estado lento por horas, apenas pararia quando o meu corpo estivesse estirado ao chão, literalmente, pelo fato do cansaço daqueles treinamentos efetuado por mim, mesmo quando chegasse neste estado, ainda continuaria utilizando de outros músculos de meu corpo. Passo na frente de outro, buscando manter a mesma velocidade, que é aproximadamente de apenas 10m/s, sendo esta não a minha velocidade máxima, se passavam em torno de quarenta minutos desde o inicio de meu treinamento, e o meu corpo ainda não estaria a ficar cansado, por isto eu procuraria ainda a continuar a correr e correr, em busca de continuar a treinar a minha resistência e melhorando aos poucos, decorrer com o tempo que passava.
 
Três horas se passavam, as minhas pernas estariam "bambas" mas ainda estariam correndo e mantendo a velocidade de 10m/s, talvez um pouco menor, mas ainda continuaria a correr e correr, apenas pararia quando caísse ao chão. O meu corpo aguentava apenas mais alguns minutos, sendo no exato apenas sete, após este tempo a minha velocidade iria recaindo aos poucos, quando iria ficando ainda mais lento e de repente cairia de joelhos ao chão, não aguentando dar mais nenhum passo, e com as minhas pernas tremulas ali decidiria realizar um descanso de alguns segundos.
 
Deitado para o chão com a barriga para cima, naquele tempo eu estaria a olhar para as nuvens, que estaria bem agitada por causa do vento forte lá em cima, eu as via se movimentando indo para o oeste, sentia que uma chuva iria vir em breve por isto procuraria adiantar ainda mais o meu treinamento naquela tarde. Passaria pouco tempo ali no chão, logo me levantaria um pouco animado para treinar algo de diferente, começaria a recolher de algumas pedras naquele local, ainda não saberia como eu poderia realizar daquele treinamento sem fracassar, aos poucos reunindo pedras que coubessem em minha mão, as amontaria no chão e então olhava ao arredor procurando algo em que eu pudesse usar de alvo, olhando lentamente a 360º graus veria uma árvore grande, não muito, mas o bastante para que pudesse usar como alvo e como também seria fácil de acertar.
 
Pego de minha mão esquerda, a mais ruim e dali passo a jogar as pedras em sua direção, aquela minha mão não tinha uma coordenação motora muito boa, até porque eu era destro, e então rapidamente passaria a jogar um pedregulho atrás do outro, fracassaria nas minhas tentativa, até porque eu não era muito bom com aquela mão, mas eu não sabia que era em um nível muito ruim, as pedras conseguiam passar da árvore, mas estas passavam em uma distância de mais ou menos dez metros ou até mesmo mais, estaria ficando ainda mais decepcionado com a minha mira, ou com a precisão com a minha mão esquerda, algo em que eu deveria melhorar ainda mais caso quisesse ter sucesso quando eu finalizasse aquele treino. Respiro profundamente, eu decidiria não tacar as pedras em uma sequência rápida esperando ter a sorte para que a mesma atingisse aquela árvore, que tinha uma largura apenas de um metro e alguns centímetros, eu olho diretamente para ela e como também passo a calcular o vento vindo do sul, eu fecho os meus olhos por alguns segundos, e então passo a conduzir uma sensação meio que estranha, sentia que estaria pronto para arremessar daquela pedra, eu abro os meus olhos mostrando de meu alvo, e então estico a minha mão esquerda e jogo o pedregulho em sua direção, um sorriso aparecia em meu rosto olhando para ver se teria sucesso, mas passaria por raspão, não teria atingido o tronco em cheio, mas eu conseguiria ter feito com que pelo menos chegasse o mais perto possível, mas eu viria que após algum tempo treinando, eu conseguiria ter sucesso e finalizaria aquele treinamento com qual eu conseguiria utilizar de minhas duas mãos perfeitamente, sem ter que considerar uma pior que a outra.
 
Após dezenas e dezenas de tentativa, chegando próxima a uma centena eu procuraria tentar de novo, eu manteria a minha respiração calma enquanto os meus olhos ficariam vidrados em meu alvo, eu elevava a minha mão esquerda para cima que estaria a segurar da pedra e então rapidamente arremessaria, atingindo em cheio o centro da árvore, testando para ver se eu não tinha sorte eu acertaria a segunda, a terceira, a quarta... E assim continuaria, quando logo eu passaria a treinar minha ambiestria com socos e outras coisas, até que eu finalizaria o treinamento daquela qualidade.
 
Eu passaria mais um pouco de meu tempo correndo, e então quando acabasse eu descansaria.

+200 HP
+ Qualidade: Ambidestria



425/425; 225/225; 00/03.





_______________________

-
Artref
Genin
Artref
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler's] Lauts 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Filler's] Lauts - em 9/3/2018, 19:25

@ App +200 e ambidestria. 

_______________________

FICHA 
-
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [Filler's] Lauts -

-


Edição de Natal por Loola e Senko.