>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, mas simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Verão

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[Fillers] – Chinoike no Chara - em Qua 31 Jan - 22:36


HP: 800/800• CH: 1425/1425 • ST: 06/06
Pouco passava das três da manhã quando a jovem sai pela porta da sua residência, com o frio da noite e a ausência de movimento, poucos eram aqueles que frequentavam as ruas da aldeia com a excepção de alguns guardas e shinobis que faziam as suas rondas, alguns comerciantes que aproveitavam o momento para reabastecer os seus stocks de modo a puderem abrir cedo pela manhã, haviam também o caso de alguns apaixonados que aproveitavam a noite para ter um momento mais intimo no entanto nada disso lhe interessava naquele momento. Cruzando-se com alguns outros colegas de oficio, outros shinobis que tal como ela tinha o seu lugar na aldeia, a jovem era interrogada sobre o seu destino a uma hora tão tardia pois para todos os efeitos e apesar do que acreditava, ela não passava de uma simples garota que a primeira vista parecia desprotegida e desarmada. Chara não respondia, limitando-se a olhar para eles com uma expressão de indiferença pois a bandana da vila estava amarrada ao cinto da sua calça evitando a necessidade de explicações, algo que a chunnin não tinha nem a vontade nem a paciência de o fazer. Ela foi parada um total de três vezes antes de finalmente chegar ao seu destino a poucos metros da vila mas à uma distância substancial de casa, o local onde quase tudo começou, o mesmo campo de treino onde tinha treinado com Rukia na sua primeira vez e meros instantes após de se ter graduado para o rank que estava actualmente.

O local estava praticamente igual como tinha sido deixado, marcas e cortes dominavam o solo de forma ríspida porém aleatória, era um local remoto e ausente de olhos curiosos, com tantos campos de treino por perto este era um dos pouco que a população evitava frequentar e por isso nunca foi estimado. Manchas de sangue, poucas porém presentes estavam encravadas não só nas rochas que decoravam o local mas também nos restos de equipamento ninja danificado espalhado pelo local, grande parte do qual a jovem tinha a certeza de que era seu mas por questões óbvias decidiu deixar no mesmo local onde estavam. Tomando um acento junto a beira do campo de treino, de olhos para o abismo e com os pés a baloiçar o alto ao ponto de quase conseguir tocar nas nuvens que formavam grande parte da defesa natural da vila, pouco a pouco a sua mente ficava cheia de memórias dos momentos que tinha passado com a sua líder, é verdade que não eram muito e se tentasse explicar a alguém como se sentia provavelmente seria olhada de lado e as suas emoções restritas a uma típica "paixoneta de adolescente", ela sabia como o mundo funcionava e o facto de achar alguém que a conseguisse compreender, compreende-la um pouco nem que fosse apenas um breve instante em que podia agia de acordo com a sua verdadeira natureza, de acordo com as suas verdadeiras ideologias e convicções sem ser julgada.

Passando tanto tempo a actuar de modo a pertencer na sociedade, eram poucos aqueles que a jovem conseguia achar dignos para se expor, partilhar como sentia mas pior que tudo eram poucos aqueles que a poderiam tolerar. Ironicamente essa era a forma em que o laço entre as duas se tinha formado, graduando-se de forma pouco desonesta e ficando surpreendida pelo facto de a Raikage ter monitorizado o evento, Chara tinha ficado realmente surpreendida que apesar das suas acções houveram poucas consequências, a sua próxima interacção foi um pouco mais rudimentar, um confronto desnecessário e desequilibrado entre as duas com a Chinoike em óbvia desvantagem mas que permitiu a jovem partilhar o que sentia, toda a fúria e frustração que a sua rotina lhe proporcionava mas melhor que tudo foi o facto que ao fazer isso deparou-se com uma solução para os seus dilemas. Haviam outros instantes mais íntimos no entanto o que mais lhe marcou e que até ao momento lhe assombravam de forma gradual foi a insistência dela em proteger os outros apesar das adversidades, era um traço idiota e que obviamente seria um "final feliz" muito complicado de obter mas por algum motivo aquela parva mulher acreditava seriamente que estava no bom caminho, ela acreditava que ao arcar com não só o peso e as responsabilidades mas também os sonhos de todos aqueles que dependiam dela, ela conseguia oferecer a todos um final feliz, mas ao fazê-lo acabou por abdicar o que era mais importante: ela própria.

– Parece que no final eu sempre tinha razão, não é Rukia-san? ... Tais ambições ganharam-te uma cova amargurada e em breve todo o mundo esquecerá que tu alguma vez exististe ...

Com um sorriso débil e removido de emoção, uma pequena lágrima escorreu o lado direito rosto da Chinoike deixando que o consolo da noite a aconchegassem no seu momento de solidão, o frio ar montanhoso seguido dos curtos instantes de escuridão resultados da passagem das nuvens ofuscando temporariamente a luz do luar, deixando a jovem a sentir-se vazia, confusa ao ponto de questionar o seu próprio objectivo de vida. A vida de shinobi foi o que tinha escolhido para si, mas não porque planeava defender a nação de destrutivos ataques ou proteger os inocentes, ela apenas via isso como um bom estilo de vida fazendo o balanço perfeito de entusiasmo, poder e responsabilidade, o método mais rápido e efectivo para o reconhecimento de uma entidade adulta e respeitada mas finalmente tinha chegado o ponto em que a mesma não acreditava mais nisso. Todos os membros desde o mais inocente e ingénuo civil até ao Kage mais poderoso capaz de devastar montanhas não passavam de meras peças no jogo de xadrez de algum entidade perversa e sem compaixão, do que adiantava ser ausente e fraco ou forte e justo se a morte chegava de forma igualmente dolorosa? Respirando fundo e de forma concentrada, Chara fechava os olhos desfrutando de fragmentos de tempos agradáveis com Rukia, coisas simples desde uma simples e recatada conversa até ao mais puro e honesto dos abraços, depois de ter tido uma amostra do que seria a sensação de alguém a se preocupar por si, a jovem finalmente tinha um exemplo verídico dessa sensação, sensação esse que guardaria na sua mente até ao fim dos seus dias. A última que alguma vez se deixaria ou melhor se permitiria ter.

– Obrigado e adeus … minha companheira.

Levantando-se do chão, Chara rapidamente sacudia a poeira das suas roupas deixando que a sujidade e recordações de uma altura mais feliz permanecessem naquele lugar, sem mais nada do que fazer naquele local sombrio, atormentada apenas pelas memórias de uma altura melhor e as lembranças do seu primeiro laço genuíno, a jovem colocava as mãos nos bolsos do casaco e passo após passo retomou o caminho para casa, a noite estava prestes a terminar e com ela cessa o seu período de repouso atribuído pelo mais recém colocado Raikage. Agora era altura de regressar a casa e aproveitar o resto que seria uma boa noite de sono, a vida seguia para si e não havia significado nenhum continuar a lamentar acções que não tinham volta a dar por mais que deseja-se, olhando para trás uma última vez, Chara limpou o rosto com o braço direito e cuspiu para o chão em sinal de desagrado, motivada para sobreviver e continuar a lutar tudo isto apenas servia para reforçar a ideia que tinha sobre o mundo, a ideia de um local mórbido e ausente de esperança, um local que apesar dos inúmeros defeitos que o incumbia, era nada mais do que a sua realidade.

~~
Considerações:
É apenas um filller
Técnicas Utilizadas:
N/A
Armas:
Bolsa de Armas:
• Kunai: 5x
• Shuriken: 5x
• Senbon: 15x
• Kibaku Fuuda: 4x
• Kemuridama: 1x
• Makibishi: 5x
• Hikaridama: 0x
• Fios: 5m


[Fillers] – Chinoike no Chara 310?cb=20130901205806&path-prefix=pt-br

Nome do Item Shibuki
Espécie: Espada da Névoa
Rank: Lendária
Descrição: A Shibuki (飛沫; "Respingo") é uma das espadas dos Sete Espadachins Ninja da Névoa. A lâmina utiliza vários papéis explosivos, contidos dentro de um deslocamento substancial de modo que incorpora explosões junto ao Kenjutsu do usuário, ganhando o título de "Espada Explosiva" (爆刀, bakutō). A espada em si possui dois lados distintos, com uma aresta de corte estreito localizado abaixo de uma ampla plataforma. O rolo acima se desenrola ao longo deste último lado, deslizando para baixo em cima de uma superfície para formar um segmento individual composto de inúmeras marcas de explosivo que se separa do restante após a detonação. A espada é capaz de recarregar um outro segmento de etiquetas para a plataforma automaticamente após cada explosão.

Habilidades/Mecanismos: O rolo/pergaminho da mesma é, para fins de consideração, infinito, e pode ser usado livremente sem que eventualmente o usuário fique sem explosivos ou o próprio rolo da arma.
Bakutō Jutsu:
Jogando um largo rolo de papéis explosivos da Shibuki, Jinpachi envia-a para seu inimigo em um movimento circular, cortando qualquer rota de fuga e engolindo-o em uma explosão generalizada.
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Fillers] – Chinoike no Chara - em Qua 31 Jan - 23:05

@Aprovado, caralho ficou muito lindoooooo ❤️❤️

Rukia chora no céu
-


Edição de Natal por Loola e Senko.