>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[Filler] Amaldiçoada - 27/1/2018, 23:15



[Filler] Amaldiçoada Tumblr_nep2hv7rUK1r2dgsfo1_500

Amaldiçoada
___________________

"A chuva nunca cessa..."

Amegakure era o novo lar de Kyoko. Já estava no lugar a pouco mais de 6 meses, e sua história como mercenária, como renegada, já tinha sido traçada. Sua primeira vítima, foi aqueles homens, que teve que assassinar quando estava sendo dominada mentalmente por aquela mulher de olhos vermelhos, e pele branca, mais do que a da própria Yuki. A partir dali, sua natureza mudava. Seus sentimentos e laços com conhecidos de Kirigakure, começavam a ser cortados da jovem. A culpa que carregava pela morte de seus pais, e a aniquilação de seu primeiro Vilarejo, simplesmente desaparecera. Pra Kyoko, a vida de Nukenin era o que lhe dava verdadeira satisfação, verdadeiro prazer. Viver como uma renegada, a adrenalina e a furtividade, era sem dúvidas uma experiência emocionante. Assim que se livrou da mulher que lhe amaldiçoou, ou seja lá que fosse, Kyoko se transformou em uma menina sádica, e seus assassinatos eram muito mais brutos e cruéis. Dentro da sua mente, quando a raiva surgia em Kyoko, era como um inferno, um verdadeiro tormento pra jovem Yuki. Para ela, a chuva incessante de Amegakure, ainda é o que mais lhe trás paz, conforto e calma.

"Mantenha o controle..."

Controlar aquela injeção de ódio, devido ao Selo Amaldiçoado, de início parecia algo impossível. Indo embora da cabana de onde encontrou a mulher, Kyoko tentava achar meios de se matar, por não aguentar tanta dor e sofrimento. A cada esquina que passava, sua sede por sangue aumentava gradativamente. Parecia ser outra pessoa. A aparência delicada, de pele branca e macia, era apenas uma fachada. O caos e ódio que foi instalado em si, era sua real natureza, era o que a motivava a querer matar cada vez mais. Assim que descesse o morro de onde estava a cabana, encontrava dois homens, que não hesitaram em tentar assediar a garota. Assim que um deles encostou uma de suas mãos na Yuki. Quase que instantaneamente, Kyoko leva sua mão ao braço do homem, e com um único movimento o puxa, levando-o ao chão, e em seguida, crava suas unhas grandes no peito do homem. O Selo Amaldiçoado tomava conta da garota. Sua força, aparência, era aterrorizante. Matava o homem em apenas um movimento. O outro tentara correr, mas era em vão. Grandes asas surgem de Kyoko, e em um salto, ela para em cima do homem, torcendo seu pescoço, e o executando ali mesmo.

"Consciência retomada..."

Conseguia aos poucos, após tirar duas vidas, retomar a sua consciência. No início, a maldição só era curada após ter sua sede de sangue saciada. Foram dias de dores de cabeça intensas, um peso tremendo em seu corpo. Se recuperando, ela retornou pra sua casa, e já saiu cambaleando em direção a sua cama. Mas ao deitar, vozes perturbando a sua cabeça, gritos, gemidos. Era a voz da culpa, a voz do receio. Porém, o poder que sentia, aquela carga de poder era o que não permitia Kyoko desistir. Tudo o que ela sempre quis foi poder, pra poder realizar seus desejos. Enfim, a dor cessava, e o controle de seu Selo havia ficado estável.

"Vida mercenária..."

Agora Kyoko era uma Nukenin forte, e era requisitada por alguns contratantes. Seu histórico de missões só aumentava. Diversos assassinatos foram cometidos pela jovem, e isso aumentava a requisição da Yuki pelos contratantes. Se envolveu com pessoas da alta classe de bandidos e mercenários, e agora, não tinha mais volta. Era viver daquele modo até seu último suspiro. Linhagem de clã, Selo Amaldiçoado e Jiongu. De fato, poder era o que não faltava para Kyoko, e por incrivel que pareça, ela ainda queria mais. Queria destaque, queria forças pra poder enfrentar qualquer um. Foi quando buscou recrutar alguns membros, pra poder invadir Vilarejos, e sair com grandes recompensas. Analisava de longe os novatos em suas missões, e alguns dos mais experientes, por meio das reuniões que os mercenários de Amegakure realiza semanalmente. Os trabalhos era bem organizado. Kyoko observava aquilo tudo e queria pra ela mesma, sua própria organização, sua própria guilda de mercenários. Mas sabia que ainda faltava muito, e não ia desistir.

"Romance inacabado..."

Na tentativa de organizar sua nova equipe, capangas que pudesse lhe obedecer e seguir suas ordens, Kyoko acabou conhecendo Hide, um Uchiha renegado, que mora em Amegakure. Todas as noites era a mesma preocupação de sempre: Ele saía pelas ruas fazendo justiça com as próprias mãos e ela temia que nunca mais fosse vê-lo se algo desse errado em uma de suas escapadas noturnas. Hideyoshi não tinha ideia que Kyoko sabia sobre o seu segredo, ela sempre fora discreta demais, afinal fora educada para ser assim, quase invisível e nunca se opôs ao que ele queria fazer, mesmo que ficasse com o coração nas mãos todas as vezes que o Uchiha a abandonava sozinha na cama.

O Uchiha, sempre agia mascarado, sempre agia nas sombras, sempre agia nas noites, sempre agia quando necessário e não havia descanso, pois quase todos os dias eram necessários. De início, Hideyoshi dissera para Kyoko que era insônia, depois que era trabalho e de certa forma, era verdade, isso até que ele se afastou aos poucos por receio de magoar ou machucá-l. Os inimigos cresciam, o perigo crescia, ela poderia se tornar um alvo. Mas quem disse que ela se importava com isso? E foi numa noite chuvosa que todo o cuidado que ele tivera com a Yuki fora por água abaixo, literalmente. A jovem caminhava distraída observando a chuva infinita de Ame, ela sempre gostara mais de dias chuvosos e melancólicos e combinavam com o estado de espírito dela, frio e cinza.

Kyoko sentia falta de Hide, o homem no qual ela dormia todas as noites em seu novo Vilarejo, que a abandonara semanas atrás. Ela se lembrava da promessa dele nunca a abandonar, mas acontecera e não se podia fazer nada sobre isso. A Yuki até tentara dizer que sabia o que ele escondia, mas também pensou que ele estava fazendo isso para protegê-la. Sentiu-se feliz pelo zelo, mas triste porque isso os afastaria, e mais triste ainda, porque ela se sentia culpada por não ser forte o suficiente par ele confiar que ela não se machucaria. Ela deu um suspiro alto e seguiu por um caminho que não seria muito aconselhável por estar sozinha, afinal becos eram um pedido para um assalto ou algo pior, porém seus pés seguiram o caminho conhecido que ela fazia sempre que queria chegar até a biblioteca municipal mais depressa, afinal a chuva parecia apertar. E o pedido ali estava feito.  


CH: 350/350 HP: 950/950 ST: 00/06

-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Filler] Amaldiçoada - 27/1/2018, 23:40

Ta
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.