>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Mokaccino
Game Master
Mokaccino
Vilarejo Atual
https://www.narutorpgakatsuki.net/t67013-f-mokarzel

[Filler] Mokarzel Ging - Dom 7 Jan - 19:57

Faziam muitos anos que o jovem não voltava para sua terra natal. Ging passara os últimos anos estudando e treinando arduamente para conseguir ingressar e se formar na academia ninja de Kirigakure e agora, formado, conseguiu uma permissão especial para visitar seus antigos conhecidos no país do Vento. 
Cruzando os portões da vila, um sentimento de nostalgia bateu no jovem, ele ansiava em encontrar sua antiga guardiã, a mulher a quem devia a vida e tudo que conhecia sobre humanidade e medicina. Talvez os conhecimentos sobre humanidade fossem relativamente poucos mas eram eles que permitiam que o garoto conseguisse sobreviver na sociedade mesmo que não conseguindo estabelecer relações com outros.
Ging trazia com sigo um mapa. Faz tanto tempo que ele havia feito aquele percurso pela ultima vez que por segurança o jovem achava melhor um mapa junto com sigo. 
Com o mapa aberto e os olhos concentrados no percurso, encarando a fina garoa que caia, ginga continua seu percurso “Devemos estar quase no cais. Vamos ver se conseguimos achar alguém para nos levar até o país do vento”.



Ging caminhava pelas areias do deserto, movido unicamente pelo desejo de rever sua antiga mestre. O vento soprava com força jogando a areia contra o rosto do Gennin que tentava miseravelmente usar as mãos e os braços para se defender das investidas violentas da areia - Que saco -. A areia entra na boca de Ging no momento que ele a abre para reclamar. Ging mal havia chego em seu pais de origem e ja se irritava “Eu tinha esquecido o saco que é toda essa areia. Bom, em Kirigakure nós temos a chuva… porque eu só escolho lugares com clima e geografia ruim? Eu deveria ir morar no país do Fogo isso sim. Clima ameno, índice pluviométrico razoável, isso sim que é vida”.
O percurso do jovem pela areia continua por mais meia hora. O humor de Ging só piorava a cada minuto que ele continuava no deserto mas ao avistar a sua pequena vila natal o jovem sente uma alegria imensa lhe contaminando e fazendo passar todo o rancor e ódio pela viagem. O garoto aumenta sua velocidade e mesmos sentindo o protesto de seus músculos, continua “Estou quase lá. Vamos, só mais um pouco”. Ging cruza os muros da vila e caminha entre as pequenas e familiares casas de terra da vila. Devido a pequena tempestade de areia poucos eram os moradores nas ruas mas aqueles que la estavam encaravam o excêntrico forasteiro, imaginando quem teria se dado ao trabalho de ir até aquele fim de mundo “Nada mudou aparentemente. Continuam os mesmos esses velhos”. 
O jovem avista a casa de sua antiga vizinha, guardiã e mestra. Uma pontada de ansiedade faz o estimado de Ging doer mas ele não vacila até que finalmente chegava ao buraco de entrada da casa. Por um momento o jovem pensa mas então entra, atravessando o buraco e os panos que funcionavam como barreira para a areia do lado de fora. 
O cômodo estava vazio. Era pequeno, continha um leito, duas cadeiras e uma grande mesa com diversos frascos e utensílios de curandeirismo “Aparentemente nem aqui nada mudou mesmo”. DO outro lado do cômodo havia um segundo buraco coberto por panos, de onde uma mulher idosa aparece - Quem esta ai? Precisam de ajuda? -. A mulher encara Ging por um momento mas então parece o reconhecer - Meu Deus, é você Ging? Como você cresceu -. A mulher corre para abraçar o jovem que retribui o abrações com um enorme sorriso no rosto. Sem duvidas aquele abrações compensava toda a caminhada, todo o estresse da viagem - Sim, sou eu Ba-chan. Vim vizita-la. Eu finalizei meu curso na academia ninja e consegui um tempo para vim aqui. Como você esta? Como estão as coisas por aqui? -. A mulher larga finalmente Ging - Você se formou? Ahh, que bom Ging… fico muito feliz por você!! Continuou estudando curandeirismo? Bem… as coisas aqui continuam as mesmas como você talvez tenha reparado. Vilas como a nossa não costumam ter muito agito ou coisas diferentes acontecendo sabe -.
Ging e sua mestra se sentam nos bancos que haviam na sala e continuam a conversa, colocando todos os assuntos e novidades em dias. Ging falava sobre tudo que havia aprendido e sobre as missões que havia realizado, falava sobre as técnicas de cura que aprenderá a partir de pergaminhos que encontrará e sobre suas pesquisas que fazia em seu quarto, isolado do mundo e da chuva de Kirigakure - Você sempre foi um gênio Ging, aprendeu tudo sozinho. Acredito que tenha me passado, eu não tenho mais nada para te ensinar -. Ging faz que não com a cabeça - Você ainda é muito melhor que eu em tudo Ba-chan, espero conseguir um dia ser tão bom quanto você nas artes da cura… Ba-chan, você nunca me ensinou sobre venenos, sei que um dia você foi especialista nisso, sei que criou diversos venenos para os ninjas de Sunagakure. Porque você não me ensina? -. A mulher fica em silencio em sua cadeira, olhando para o nada por alguns segundos - Venenos ging? Tem certeza que quer aprender sobre isso? As pessoas que mexem com esse tipo de coisa costumam sofrer preconceito sabe, não é uma arte muito respeitada -. Ging da de ombros - E eu ligo para os outros Ba-chan? Eu quero aprender sobre tudo, quero um dia desenvolver remédios, venenos, maquinas, ampliar o conhecimento cientifico -. A mulher abre um sorriso para o jovem que se empolgava enquanto falava sobre ciências - Bom, acho que eu posso te ensinar alguma coisa sim -.

Ging e sua mestra passam a tarde juntos diante da grande mesa que ocupava grande parte da sala. A mulher ensinava para o jovem tudo sobre as diferentes ervas, cogumelos e sementes venenosas - Eles por si só já produzem venenos que podem acabar com a vida de pessoas sem grandes dificuldades mas a arte dos venenos esta em combinar diversos agentes químicos e produzir algo diferente, algo potencializado. Sozinha essa erva pode provocar sonolências em alguém a ponto da pessoa cair no sono durante dias mas se juntarmos ela com esse frasco, produzimos um veneno que faz o sistema de controle e excreção de chakra perder o controle por algum tempo -. Ging anota mentalmente as informações e quando a mulher fala sobre as diversas possibilidades que a arte dos venenos trazia, os olhos do jovem brilham de excitação.
Ging agora seguindo as instruções de Ba-chan, meia algumas sementes venenosas de uma planta cultivada em estufas no quintal da velha senhora. Quando não restava nada se não um fino pó das sementes, o jovem joga o conteúdo em um frasco de viro com extrema cautela para sua pele não entrar em contato com o veneno. O frasco continha um liquido vermelho viscoso que assim que entra em contato com o pó, muda de cor, se transformando em um azul Royal muito bonito. Ging agita o vasco diante dos seus olhos - Parece que deu certo. Esse é um veneno típico de sunagakure. As plantas e sementes são de plantas típicas da região, que aguentam as altas temperaturas e a falta de humidade do deserto. Mesmo assim, nós as cultivamos em estufas para nos certificarmos de que elas cresçam corretamente e deem bons ingredientes -. O jovem ainda olhava para o liquido de cor hipnotizaste mas ouvia com cuidado tudo que Ba-chan dizia, anotando mentalmente tudo - Certo. Um dia eu preciso aprender a mexer em plantas, são muito úteis -.
Ging tampa o frasco e o deposita na mesa - Acho que deveríamos descansar um pouco. Vamos tomar um chá. Mais tarde nós voltamos para treinar mais um pouco, tudo bem? -. A vontade de Ging era recusar a oferta, ele estava realmente animado para aprender mais. O jovem olha para sua mestra e acena positivamente com a cabeça - Pode ser -.

Ging e Ba-chan atravessam a passagem no fundo da sala, chegando a um grande aposento onde havia mesa, cadeiras, sofá, cozinha, prateleiras contendo diversos livros e pergaminhos, etc. Aquele era um único cômodo onde Ba-chan morava e a sala anterior era seu escritório, o lugar onde atendia pacientes e realizava suas pesquisas - sente-se Ging, vou fazer um pouco de chá para nós -. Ging obedece a mulher e se joga em um confortável sofá.


Filler de 1400 palavras. Treinamento de qualidade "Conhecimento Toxicológico (1)".





HP: ❲ 225 • 225 ❳ CH: ❲ 200 • 200 ❳ ST: ❲ 02 • 02 ❳

Considerações:
Roupas: Aqui
Equipamentos:
Itens básicos do personagem
Jutsus Utilizados:
Jutsus usados ou ativos.
-
nujabes.
Genin
nujabes.
Vilarejo Atual
Ícone : a

https://www.narutorpgakatsuki.net/t74836-fp-sasaki-kojiro#581022 https://www.narutorpgakatsuki.net/t73266-chimasu-gf

Re: [Filler] Mokarzel Ging - Dom 7 Jan - 20:00

@

_______________________

[Filler] Mokarzel Ging Tumblr_n2h10mzqJP1tvbalbo1_500
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.