>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, mas simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Verão
Últimos assuntos

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[Fillers] Ryu - em 10/11/2017, 14:56


HP: 200/200• CH: 200/200•
Uma das coisas mais importantes que um pai ou mãe podem fazer é ajudar os filhos a gerar fórmulas para o sucesso que dêem certo. E é muito importante que estejam conscientes de como fazê-lo sem interferir no desenvolvimento.

Meu pai como um membro dos Sete Espadachins possuía um cargo de alto nível no vilarejo, comandava centenas e dezenas de homens. Certa vez, durante o trabalho burocrático, meu pai me levou para o trabalho com ele. Observar a diferença entre as escalas sociais foi uma lição importante que tive ao me sentar ao lado do meu pai, um bom incentivo para que eu permanecesse firme na academia shinobi. Depois disso, sempre que pensava em parar de estudar, a recordação das diferenças voltava para me lembrar da importância dos estudos.

Eu não sabia muita coisa, mas sabia que meu pai ganhava muito dinheiro por mês com suas missões de alto ranqueamento. Depois de enfrentar esse processo de estar ao lado do meu pai, finalmente perguntei a ele por que ele tinha me colocado ali. Sua resposta foi. – Pensei que você não fosse perguntar. Por que você acha que lhe pedi para me observar enquanto eu desempenho meu papel como um Shinobi de Kirigakure no Sato?


– Não sei – Respondi. – Acho que você só queria minha companhia. – Meu pai riu. –  Eu nunca desperdiçaria seu tempo dessa maneira. Prometi que lhe ensinaria como se tornar mais forte e inteligente e estou fazendo o que você pediu. Então, o que você aprendeu até agora?

Sentado na cadeira ao lado do meu pai em uma sala vazia, refleti sobre sua pergunta. – Não sei – respondi. – Nunca pensei nisso como uma lição.

– Você está aprendendo uma lição muito importante... Se quer se dar bem na vida. Mais uma vez, a maioria das pessoas nunca tem a oportunidade de aprender a lição que quero que você aprenda, porque a maioria das pessoas só vê o mundo do outro lado da mesa. – Meu pai me mostrava uma cadeira vazia à nossa frente. – Pouquíssimas pessoas o veem desse lado da mesa. Você está vendo o mundo verdadeiro. – Parava por um momento. – O mundo que as pessoas veem logo que terminam os estudos.

– Então, se eu quiser ser bem sucedido, preciso me sentar desse lado da mesa? – Perguntei. Meu pai concordou, acenando com a cabeça. Lenta e deliberadamente, começou. – Mais do que apenas sentar daquele lado da mesa, você deve estudar e aprender o que é necessário para se sentar desse lado da mesa e, a maior parte do tempo, tais matérias não são ensinadas na academia. A academia nos ensina a sentar desse lado da mesa.

– Ensina? – Retruquei, um pouco confuso.  – Como é que a academia faz isso? – Perguntei. – Bem, por que seu pai quer que você vá à academia? – Meu pai indagou. – Para conseguir uma boa colocação no mundo shinobi – Respondi calmamente. – E é isso que essas pessoas procuram, não é?

– E é por isso que eles estão sentados daquele lado da mesa. Não estou dizendo que um lado seja melhor do que o outro. Tudo que eu quero lhe mostrar é que há uma diferença. A maioria das pessoas não conseguem ver a diferença. Essa é minha lição para você. Tudo que quero lhe oferecer é uma opção sobre o lugar da mesa que você passará a ocupar. Se quiser ser bem sucedido ainda jovem, esse lado da mesa lhe oferece melhores oportunidades de atingir seu objetivo. Se estiver levando a sério uma ideia de se dar bem na vida sem ter de trabalhar duro a vida inteira, desista o quanto antes. Se quiser sentar do outro lado da mesa, então siga o conselho do seu pai.

Essa foi uma importante lição de orientação para a vida. Meu pai não me disse de que lado sentar. Ele me deu uma opção. Eu tomei minhas próprias decisões. E foi dessa maneira que meu pai me ensinou ao longo dos anos. Primeiro as ações, depois os erros e sem seguida as lições. Depois da lição, ele me oferecia a escolha sobre o que eu devia fazer com a lição que aprendera.

A lição incluía outras lições que transformaram uma vida. A inteligência é a capacidade de fazer distinções refinadas, ou multiplicar para dividir. Sentado à mesa, comecei a fazer mais distinções, ou a aprender novas lições, a observar e aprender com o que estava acontecendo diante de mim. Eu permanecia ali durante horas, apenas observando, mas sem aprender nada. Quando meu pai me mostrou que a mesa tinha dois lados, pude ver os dois mundos diferentes dos quais cada lado vinham. Senti as diferenças de percepção pessoais que cada lado exigia. Ao longo dos anos, entendi que as pessoas que se sentavam do outro lado da mesa, diante de mim, estavam fazendo apenas o que lhes mandavam fazer. Na escola, elas aprenderam a adquirir as habilidades que os superiores procuram. Não aprendiam a adquirir as habilidades para se sentar do outro lado da mesa. Por causa dessas instruções iniciais, a maioria das pessoas passava a vida sentada do outro lado da mesa.

Depois do aprendizado com meu pai, em sala de aula, obrigado a ficar quieto na carteira, ouvindo alguém falar sobre um assunto pelo qual eu não tinha interesse, minhas emoções ia da raiva ao aborrecimento. Fisicamente, começava a me contorcer, ou dormia no horário de aula só para escapar do sofrimento mental e emocional. Até nos dias atuais, não me acostumo a ficar sentado quieto, tentando entender as informações mentalmente, sobretudo se não estou interessado é chato.

Outra vez em missão com um batalhão de homens em um campo de batalha real, vi homens lutando mesmo à beira da mote. Eram seus espíritos que os sustentavam, dando-lhes ânimo para que seu grupo pudesse viver. Também testemunhei fatos os quais não ouso escrever por medo de soar demasiadamente louco. No entanto, houve vezes em que testemunhei homens fazendo coisas que com certeza não poderia ser explicadas de uma forma perspectiva mental, emocional ou física. É desse tipo de poder espiritual que estou falando.

~~
Considerações:
Filler de 1.000 palavras, no fio do bigode, para 100 de status [+100 pelo evento]
Armas:
-
Teensei
Genin
Teensei
Vilarejo Atual
Ícone : [Fillers] Ryu 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Fillers] Ryu - em 10/11/2017, 17:09

Aprovado.

_______________________

-


Edição de Natal por Loola e Senko.