>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Niten
Genin
Niten
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler] Niten 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

[Filler] Niten - 15/9/2017, 22:58


Havia me graduado a Gennin, porém não era motivo para comemorar ainda. Ainda havia um longo caminho pela frente, e prática leva a perfeição. Caminhei até o campo de prática que ficava não muito distante. Caminhei até lá, tamborilando os dedos em minha perna até chegar. O local era um pequeno campo gramado, no centro havia três bonecos de palha, cheios de terra, que tinha a função de servir para o treino dos jovens. Logo comecei o treino, levei a mão a minha bolsa, e retirei uma Kunai. Antigamente eu treinava com uma espada de madeira, e a Kunai, era a coisa mais aproximada a uma espada que eu tinha. Empunhei em minha mão direita, amarrei meu robe na altura da cintura, para conseguir mover-me de forma livre. Relaxei o braço, dobrei o cotovelo da mão direita em uma pose de luta comum em pessoas que usam kunai's ou adagas. Ajeitei minha postura de luta, olhos semicerrados, membros relaxados, inspirando pelo nariz e expirando pela boca. Logo comecei a lançar golpes de baixo para cima, de cima para baixo, e golpes em marcha, como havia aprendido em meus treinos de esgrima, sempre expirando junto com os golpes, para controlar a respiração. Segui a rotina por aproximadamente quarenta minutos.
Parei para respirar um pouco, observando o local em minha volta. Alguns Gennin's e alguns estudantes da academia ninja, que provavelmente estavam entediados com as provas e vieram treinar. me aproximei de um dos jovens, e perguntei se queria treinar comigo, sabia que ele iria aceitar antes mesmo de perguntar, pois eu sei tanto quanto ele, o quanto é entediante treinar com algo que não revida. Era um jovem um pouco mais alto que eu, porém parecia mais novo. - Pronto! - Dizia o rapaz, animado, enquanto segurava sua kunai com duas mãos. Era uma boa hora para treinar a defesa com uma kunai, pois era totalmente diferente de se defender com uma espada, tentaria adaptar. Flexionei ligeiramente minhas pernas, alinhando o calcanhar do pé de frente alinhado com o pé de trás, com o peso distribuído nas duas pernas aguardei o avanço do inimigo. Ele se preparou e atacou, deslizou seus pés e realizou o primeiro ataque, segurando a kunai com as duas mãos, aplicando força, em uma estocada reta. Com os braços ligeiramente flectidos, girei os cotovelos, para que a ponta do objeto afiado, se encontrasse com a ponta da minha, se deixasse um segundo a mais, a estocada trespassaria minha mão. O objeto de metal atingiu o outro, e um barulho agudo pode se ouvido, com as duas mãos no cabo da espada dei um empurrão forte, afastando-o de mim, sem dar espaço. Levantei a ponta do meu pé, e ataquei o solo com meu calcanhar, ao mesmo tempo que movia o pé de trás para frente, uma estocada rápida e poderosa, em cheio em seu pescoço. Se eu não tivesse parado. - Um a zero. - Voltamos a nossa posição inicial e começamos de novo. Dessa vez eu comecei, nos entreolhamos e fui me movimento lentamente para a esquerda, ele acompanhava meus movimentos para a direção oposta, era isso que queria. Continuei por alguns segundos até que quebrei o padrão, e com um movimento rápido, e reto, segurei firme, e estiquei o braço o máximo que pude, da parte do jovem, um ataque arriscado, ele encarou meu ataque e desferiu um golpe igual, arriscado pois, ele vinha de encontro ao golpe, tive medo de que não poderia parar se quisesse. seu corpo inclinou para a direita, desviando do golpe, enquanto sua mão, copiava meu movimento, porém por debaixo de meu braço, um golpe de um profissional, sua lamina parou alguns centímetros de minha axila, enquanto a minha, se fosse em uma luta real, não havia acertado nada. - Um a um - disse com jovem com um sorriso, não normal de minha parte, porém retribui, e voltei para posição inicial. Dessa vez, mudei minha postura. Levantei as duas mãos, em uma posição alta, segurando o cabo da kunai apontando de cima para baixo, alinhada com os olhos do oponente. Essa Técnica chamava-se Saigan. Quando a espada esta alinhada com os olhos o oponente não consegue ver o comprimento da espada e seu senso de distancia fica confuso, nunca havia tentando com uma lamina tão curta, mas tentaria, se a ilusão de ótica funcionaria.
Me movi lentamente para trás, mantendo a lamina alta, mover-se para trás, atrai o oponente como um imã, ele sempre acompanha a distancia e uma hora ataca-rá e foi o que fez. Dessa vez estava com a postura para um corte da direita para esquerda, segurava a lamina á sua direita. Aonde estava, sua lamina já me alcançaria, porém ele continuou avançando, significava que a postura havia dado certo, ele não sabia se estava em meu alcance, não precisei fazer muito, apenas estiquei a lamina rapidamente, ele parou a corrida no momento, pois se continuasse, seria trespassado pela lamina. - Dois a um, vamos acabar com isso. - Disse virando as costas para ele e voltando para a nossa posição inicial. - Agora eu vou com tudo! - Disse o rapaz. Achei que era a famosa frase dos perdedores, '' agora vou lutar sério'' porém menosprezei o oponente e isso quase me custou a vitoria. Prestei bem atenção no que ele estava fazendo e graças aos meus olhos acostumados a velocidade, consegui perceber. Ele estava utilizando os selos com apenas uma mão! Ele havia terminado porém nada havia acontecido. Minha ingenuidade era meu maior devido, então ataquei sem usar a cabeça. Parei o ataque alguns centímetros longe de sua testa, - três á - antes que pudesse terminar de falar, uma fumaça tomou conta do lugar onde ele estava, e um tronco caiu no chão. Demorei um tempo para processar a informação, e logo meus instintos me avisaram, senti o vento mudar a minha esquerda, quando olhei, ele apareceu ao meu lado desferindo um golpe de cima para baixo, agradeço ao velho que havia me treinado, pois meus braços se moveram sozinhos, e apararam o golpe. Talvez se ele golpeasse novamente, sem intervalo, ele ganharia essa luta, porém acho que meu reflexo o surpreendeu e ele não golpeou, depois de aparar eu desferi um golpe lento, que foi o suficiente, para ele tentar desviar para trás, tropeçando nas próprias pernas e caindo no chão - Tres a um! - esticava minha mão para levanta-lo. Sentamos apoiados em um tronco de árvore e conversamos um pouco, ele me perguntou sobre a esgrima e eu respondia tudo que sabia, fiz o mesmo sobre os selos com uma mão, e ele respondeu alegremente. Depois de um tempo ele disse que tinha um compromisso se levantou, limpou suas roupas, se despediu e saiu, continuei apoiado com as costas na árvore observando o campo de treinamento.

Lembrei dos movimentos do rapaz e tentei imitar, segurei uma kunai em uma mão e na outra tentei fazer os selos de um jutsu básico. Carneiro. Javali. Touro. Cachorro. Cobra. Nada aconteceu. Tentei diversas vezes, era muito mais difícil do que parecia. Tentei novamente, dessa vez, até senti o Chakra fluindo mas nada aconteceu. Pensei em tentar um mais fácil, segurei firme a kunai com a mão direita, e com a esquerda, fiz os selos. Carneiro, Cobra, Tigre. O chakra fluiu e uma fumaça apareceu a minha frente. o que era para ser um clone meu, parecia um monstro que havia fugido de um filme de terror. Tentei de novo. Dessa vez, parecia que ia dar certo, não apareceu nenhum monstro, mas sim, uma aberração que fugiu de um circo. Insisti mais uma duzia de vezes, até que finalmente, o clone parecia um humano. com anemia. Sentei e descansei um pouco, recuperando o fôlego e o chakra. Enquanto descansava treinei os selos, primeiros com as duas mãos, e depois com apenas uma, utilizando a direita e a esquerda. alguns minutos depois, levantei e tentei de novo. Carneiro. Cobra. Tigre. O chakra fluiu, uma fumaça apareceu ao meu lado, pela sombra dentro da fumaça, o clone tinha o meu tamanho exato, e quando ela foi dissipando, pude ver o rosto. Finalmente, havia dado certo, o clone apesar da pele estar um pouco mais branca, era idêntico a mim. Nada que um bom treino consertasse os erros.

Hoje o dia havia sido cansativo, porém produtivo, como um grande pensador contemporâneo havia dito, sem dor, sem ganho. Caminhei até minha casa, que outrora fora o dojo do velho, cumprimentei o seu neto, e caminhei até o meu quarto, uma boa noite de sono me deixaria novo em folha para treinar de novo.






_______________________

[Filler] Niten Takezo10

Ficha | C.J | M.F


-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Filler] Niten - 15/9/2017, 23:44

@
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.