:: Mundo Ninja :: Mapa Mundi :: Sunagakure no Sato :: Campo de Treinamento
O Dia Mais Claro
Arco 02
Ano 13 DG
Outono
Com o fim da guerra em Oto, o mundo estava se reajustando uma vez mais. Embora se vendo como inimigas, as Cinco Grandes Nações se reergueram novamente, cada uma à sua maneira. Suna e Iwa ainda se mantinham sem Kages, e em cada uma um conselho de alto nível foi formado. Em Kumo, Kagaya focou em deixar seus ninjas mais poderosos e passou a exigir deles ainda mais comprometimento em batalha. Kaden, mesmo emocionado com a difícil vitória, levou novas esperanças à sua vila, Konoha, e, aliviado pela renúncia de Kamata ao posto de Senhor Feudal, via na nova Senhora do Fogo uma forma de deixar tudo que aconteceu em Oto enterrado em Oto, para que todos seguissem em frente, para o futuro. Em Kiri, Jyu apresentou um novo investimento, e, agora, a vila investia na área cientifica, trabalhando com engenharia genética e mecânica; um jovem engenheiro, Moira O'Deorain, lançava um produto que alavancaria Kiri e todo o mundo ninja, sua nova criação: “Vita”. Ao mesmo tempo, saindo das sombras, a organização privada HYDRA se apresentava ao mundo, investindo pesado em tecnologia e criações para torná-lo um lugar melhor.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Oblivion
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Salvatore
Salvatore é parte da comunidade de RPG narrativo desde meados de 2013. Conheceu o Akatsuki nessa época, mas começou a fazer parte como jogador ativamente em 2021, sempre com muita dedicação e compromisso com o fórum. Hoje, atua no fórum como narrador e administrador, focado nas partes administrativas do ON. Fora do fórum se considera um amante de futebol, adora cozinhar pratos exóticos e é estudante de Engenharia Civil.
Salvatore#1234
Sr. L
Sr.L apelido recebido pelos players do fórum, devido ao seu sobrenome Sinhorelli, joga em fóruns narrativos desde 2010. Encontrou o Akatsuki no final de 2020, mas manteve-se ativo no início de 2021. Desde então se empenhou como player e se sentiu na obrigação de ajudar os demais e hoje auxilia o fórum como Narrador, Moderador e Administrador. Fora do forum, trabalha e possui formações acadêmicas, voltadas a área de gestão de pessoas.
Sinhorelli#1549

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Shz, Agilidade Aguçada. - Publicado Seg 25 Abr - 23:36

Para os que eu apontar, formem uma fila à minha direita. Os que restarem, formem uma fila à minha esquerda. — Não foi necessariamente uma pausa dramática. Muito embora, aquilo não me parecia algo relativamente produtivo. Algo me dizia que… — Será um treino de capacidades físicas, ou seja, sobre como utilizar seu taijutsu. O primeiro de cada fila enfrentar-se-ão, depois devem seguir para o final da fila novamente. — Como eu suspeitava. Era um teste de habilidades corporais, uma das minhas principais fraquezas. Por mais que tivesse lido duas ou três vezes nos livros, por mais que soubesse exatamente o que fazer, nunca fui capaz de dar um soco sequer de maneira produtiva.

Guardem suas kunais. E, lutem!

[...]

Meus pés não só se moveram como se firmaram no chão. Eu os posicionei especificamente como fora instruído por um dos livros que li, descrevendo aquela posição como ótima para aumentar a estabilidade da base e, portanto, perfeita para uma defensiva astuta. O que significava aquilo de maneira concisa, eu não fazia ideia, mas de maneira geral eu estava, ou fora obrigado a estar, disposto a aprender.

~
Considerações e afins.:
Treino para adquirir a qualidade Agilidade Aguçada. Tomei a liberdade de definir uma temática, espero que isso não seja nenhum problema. A propósito, gostaria de utilizar minha técnica que rouba habilidade/kg neste treino e, se possível, fosse do clã Jūgo. Se não for possível, deixa só o treino mesmo, eu pego com o eric depois.

Agilidade Aguçada (3)
Tipo: Treinável.
Descrição: Muitos personagens nascem ou adquirem ao longo de suas vidas uma agilidade anormal perante outros, eles conseguem se esquivar com mais facilidade, bem como criar ataques e movimentações mais ligeiras em contraparte aos demais shinobis.
Bonificações: Acréscimo de 1 Ponto em Velocidade.

The Legion
Rank: -
Descrição: Kinjutsu que permite ao usuário roubar habilidades de outros seres vivos, e usá-las como se fossem dele próprio. Não importa se a vítima é especial ou única, está sujeito ao roubo de qualquer jeito. E é por isso que, costumeiramente, é necessário incapacitar ou matar a vítima antes, afinal ninguém quer ter suas táticas reveladas e difundidas. Para se confirmar o roubo, é preciso cumprir três condições: 1. Manter contato visual com a vítima enquanto os selos são formados. 2. Realizar contato físico por três segundos. 3. Não demorar mais que uma hora entre as primeiras condições.
Assim que o ritual é finalizado, parte do dna da vítima é extraído e selado no corpo do próprio usuário. Permitindo-lhe, como já citado, usufruir das habilidades do alvo. Entre boatos e outros, diz-se que tal kinjutsu é uma variação macabra do ainda mais macabro experimento realizado por Kabuto, na grande quarta guerra shinobi. Porém, diferente deste que foi idealizado por um gênio cientista, aquele foi feito somente para suprir a ganância de poder do seu usuário.

Shizō: HP: 200, CH:200.
Shz, Agilidade Aguçada. 100x100

Balzac
Balzac
Vilarejo Atual
Shz, Agilidade Aguçada. 100x100

Re: Shz, Agilidade Aguçada. - Publicado Ter 26 Abr - 11:46



Agilidade Aguçada

As ordens haviam sido dadas, e, a partir daí uma série de lutas ião acontecer de acordo com a vontade do treinador, que separando em filas os ninjas aprendizes, farão-os lutar até que desenvolvam certas habilidades daquele treinamento primitivo e brutalizado.

Vocês dois! Comecem!

Indicou para o ninja que parecia fragilizado com a situação - como se nunca tivesse feito nada igual - e depois para o outro, um ninja de estatura alta e forte, como se fosse um monstro pronto para o ataque. A luta iria começar no sinal do treinador. Comecem!

O homem forte - De nome Kabuki - correu em direção ao seu oponente fragilizado, fechou os punhos e tentou deslocar um golpe forte contra barriga de seu adversário.


Observação: A partir de agora (nesse post) você poderá narrar como derrotou o inimigo, e superou esse obstáculo - ele não é do clã solicitado pelas suas considerações.


frnknstn










Pontos de Perícia:  3

_______________________

Viva La Revolución
http://narutorpgakatsuki.com.br/t46725-ficha-akumanomaki#277762 - FICHA
http://narutorpgakatsuki.com.br/t46718-banco-akumanomaki#278095 - BANCO
http://narutorpgakatsuki.com.br/t46755-mqd-akumanomaki#278094 - MQD
http://narutorpgakatsuki.com.br/t46752-mudancas-akuma#278093 - STATUS
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Shz, Agilidade Aguçada. - Publicado Ter 26 Abr - 14:30

Sua estatura era maior. Calculei imediatamente que suas capacidades físicas fossem superior. Tentei bolar algum plano, criar alguma estratégia, algo em que minha mente pudesse se agarrar para conseguir prosseguir lutando. Eu teria que agir, e rápido. Mas o vento bateu tão forte que foi capaz de balançar minha própria sanidade. Afinal, aquela não era a brisa comum de Sunagakure, e sim a massa de ar deslocada pelo seu movimento brusco contra mim. Rápido não seria suficiente, portanto.

O primeiro soco foi como se uma rocha esmagasse meu estômago. Perguntei-me, rapidamente, o porquê de não ter cuspido sangue. Porém, não continuei com aquela discussão mental, até porque não podia, e empurrei meu adversário de maneira completamente desesperada. Eu precisava me afastar, para pensar, para respirar, para sobreviver.

Arfei o mais rápido que pude. Respiração, preciso controlar a respiração. Tinha lido aquilo em algum lugar. Sem saber muito como agir, fi-lo, e apenas esperei que algo acontecesse. Não ignorava a dor, mas de fato consegui sentir melhor o movimento do meu corpo, como se o ar em menor quantidade fosse capaz de se organizar de maneira mais produtiva dentro do meu pulmão.

Meu adversário não permitiu que meu fôlego voltasse completamente, mas também cometeu um erro padrão, atacando-me de maneira semelhante a de outrora. Eu já sabia o que ele faria e, portanto, sabia exatamente o que tinha que  fazer… Mas como? Joguei todo meu peso para o lado na esperança de conseguir uma evasiva eficaz. Mas definitivamente essa não era a melhor forma. Apesar do punho não ter me encostado, seu ombro empurrou-se contra o meu com força suficiente para me fazer rolar no chão, conseguindo alguns arranhões não desejados.

Levantei-me, mas dessa vez não arfei. Respiração. Lembrei-me quase que inconsciente, e pratiquei de maneira involuntária. Parece que alguma coisa tinha aprendido. Mas ainda faltava outra: Como vou fazer para desviar? Eu teria que aprender na prática, porque novamente meu inimigo vinha até mim. Analisei sua postura, e desta vez estava diferente. Um soco? Um chute? Um taijutsu estranho? Pressionei a única coisa com que contava: Pense!

Dessa vez, antes de jogar meu peso, eu ajustei minha base. Minhas pernas travaram, e só parte do meu corpo se deslocou, fazendo que com que a voadora inimiga passasse num longo espaço vazio que minha esquiva tinha deixado. Eu realmente fiz isso? Anotei aquilo mentalmente. Formar a base, deslocar o peso. Eu era um completo fracasso se tratando de taijutsu, porém, eu contava com algo que nenhum lutador convencional possuía: Inteligência.

Esse processo continuou por mais duas vezes antes que eu pudesse tentar um ataque. Fiz da maneira que tracei antes, formando a base e deslocando meu peso. Para minha surpresa, ou não, meu adversário também sabia desviar, fazendo algo semelhante a mim. Meu corpo voou através do nada e eu novamente cai no chão. Aquele movimento era pra defensiva, para ofensiva eu precisava de uma pequena modificação. Ajustar a base no final.

Outra coisa aprendida. Mas nem tudo, afinal. Meu adversário correu de maneira mais eficiente e gritou algo não tão estranho, suficiente para me precaver do seu movimento. Era uma rasteira, eu só tinha que me mover para trás. Não sei exatamente o motivo, mas desta vez não fui capaz desviar como tinha feito anteriormente. Ele bateu na parte lateral do meu pé, ceifando-me o equilíbrio. Meu corpo girou levemente enquanto caía, e ele rodopiou de novo, acertando-me um chute lateral na parte do abdômen.

Parecia ser algum tipo de taijutsu, que eu não fazia ideia de como reproduzir e, aparentemente, como defender. Muito embora, aquilo havia me despertado uma estratégia bastante grosseira, que poderia dar certo, ou mais provável que não. Mas, o que eu tinha a perder? A primeira parte do plano se baseava naquele grito que o adversário pronunciou, e que me alertou exatamente sobre o que iria fazer. Apesar de eu não poder necessariamente gritar, eu poderia esboçar uma falsa ofensiva, tentando enganar a defensiva do adversário. Assim o fiz: Corri com a mão erguida quase que o tempo todo, chegando a balançá-la para aumentar seu enfoque. Próximo suficiente, ameacei um soco de maneira cruzada. Meu oponente fez exatamente o que fora planejado, antes que minha investida fizesse realmente algum efeito, ele já estava se abaixando para desviar. Nesse exato momento meu corpo alterou sua postura, tomando agora o impulso necessário para uma joelhada atrapalhada, porém não menos potente.

Pegou em cheio. Ele tonteou para trás e pareceu o momento certo para eu atacar. Desgraçado, pensei antes de desmaiar.

[...]

Acordei alguns minutos depois com uma dor de cabeça bastante contundente. Após tomar um pouco de água, e recuperar a sanidade, estava na hora do meu costumeiro massacre mental: Eu tinha que ter prestado atenção. Como pude ser tão burro, e cair no meu próprio truque? Ele havia usado a mesma tática sórdida que eu, fingindo uma falsa ação, fingindo que estava tonto. No momento da minha investida oportuna, eu que fui atacado, e meu corpo não resistiu.

Pude perceber algumas conversas, e também algumas risadas, mas bem menos do que eu supus. Parecia que, apesar de toda minha inabilidade, eu tinha mostrado algo que pudesse me orgulhar. Amenizou parte da minha culpa, suficiente para eu conseguir levantar a cabeça e retornar ao final da fila.

O resto de treino foi um exercício de observação e aprendizagem. A cada aperto de dor que minha cabeça ainda produzia, eu redobrava o afinco com que assistia a cada shinobi que batalhava. Estudar posicionamento, traçar objetivos, prever movimentos, agir com calma, deslocamentos necessários, aceitar a falha, balanço do corpo, disposição dos pés, colocacão dos membros... Eu parecia, se não realmente fosse, um alienado vidrado em sabe-se lá o que. O respeito que conquistei outrora se desfazia em toda aquela estranheza.

Antes que pudesse realmente perceber, eu estava no começo da fila novamente. Por fim, o instrutor orientou para que nos cumprimentássemos, decretando assim o final de treinamento.

Era o momento que eu precisava. Após analisar lutador por lutador, escolhi o que melhor se apresentou para tentar aquela técnica que li nos livros. Se realmente teria algum efeito, não saberia dizer. Mas se tivesse, eu tornar-me-ia mais forte, como sempre busquei. Realizei os selos olhando para o alvo, e apertei sua mão por cinco segundos, só de segurança. Não estranharia o prolongamento do cumprimento porque não teria sido o primeiro a fazê-lo, afinal, todos se impressionaram com sua aptidão naquela área.

[...]

Cheguei em casa, enfim. Mais forte ou não, agora eu só precisava descansar.

~
Considerações e afins.:
Resolvi apanhar. Acho que seria escroto eu vencer uma luta de taijutsu, sendo que narrei ser horrível e estar com medo. Porém, de qualquer forma, apresentei uma grande evolução no combate. Daí, Akuma, tu avalia se eu aprendi ou não a qualidade.

Aliás, mesmo assim, eu usei minha técnica na hora de apertar as mãos lá, essa parte deixa pro Ayako avaliar, porque ele falou que só ele pode avaliar isso.

The Legion
Rank: -
Descrição: Kinjutsu que permite ao usuário roubar habilidades de outros seres vivos, e usá-las como se fossem dele próprio. Não importa se a vítima é especial ou única, está sujeito ao roubo de qualquer jeito. E é por isso que, costumeiramente, é necessário incapacitar ou matar a vítima antes, afinal ninguém quer ter suas táticas reveladas e difundidas. Para se confirmar o roubo, é preciso cumprir três condições: 1. Manter contato visual com a vítima enquanto os selos são formados. 2. Realizar contato físico por três segundos. 3. Não demorar mais que uma hora entre as primeiras condições.
Assim que o ritual é finalizado, parte do dna da vítima é extraído e selado no corpo do próprio usuário. Permitindo-lhe, como já citado, usufruir das habilidades do alvo. Entre boatos e outros, diz-se que tal kinjutsu é uma variação macabra do ainda mais macabro experimento realizado por Kabuto, na grande quarta guerra shinobi. Porém, diferente deste que foi idealizado por um gênio cientista, aquele foi feito somente para suprir a ganância de poder do seu usuário.

Shizō: HP: 120, CH:200.
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Shz, Agilidade Aguçada. - Publicado Ter 26 Abr - 17:09

Treinamento aprovado, porém nenhuma habilidade adquirida, uma vez que não houve nenhuma especificação ou ainda narração sobre.
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Shz, Agilidade Aguçada. - Publicado Ter 26 Abr - 17:14

Off: Houve sim cara, vê só.

"Era o momento que eu precisava. Após analisar lutador por lutador, escolhi o que melhor se apresentou para tentar aquela técnica que li nos livros. Se realmente teria algum efeito, não saberia dizer. Mas se tivesse, eu tornar-me-ia mais forte, como sempre busquei. Realizei os selos olhando para o alvo, e apertei sua mão por cinco segundos, só de segurança."

Cumpri certinho os requisitos da minha técnica. Só não especifiquei qual habilidade vou pegar, porque julguei ser dever do narrador decidir. Porém, deixei implícito que é alguma que potencializa o taijutsu. E também, anteriormente, deixei claro minha vontade pelo clan jugo.
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Shz, Agilidade Aguçada. - Publicado Ter 26 Abr - 17:26

Mas ok, tá de boa.
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: Shz, Agilidade Aguçada. - Publicado

Resposta Rápida

Área para respostas curtas