>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Senju Inazuma
Senju Inazuma
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

[Melhoria] Senju Inazuma - 19/4/2016, 03:51

Mais um belo dia nascia na amada Konoha. Inazume abriu a janela do seu quarto para contemplar o céu límpido e celeste, deixando os fracos raios solares invadir seu quarto, seu corpo e sua essência. Fechou os olhos por um instante, concentrando-se no belo canto dos pássaros, na brisa em seu rosto e nas vozes das pessoas pelas ruas. Se havia falatório, então significava que tudo estava bem, que a vila estava em paz. Não se deixaria levar por este curto período pacífico é claro, continuaria seu treinamento para se tornar um grande ninja e proteger Konoha. Mas não hoje. Passou pela baixa janela que dava acesso à sacada, hoje teria um dia de descanso, um dia apenas para caminhar por aí, conversar com os amigos e comer na feirinha da vila. Vestia uma camisa leve e uma calça curta, pouco acima das canelas, além dos sapatos e sua bandana. Saltou da sacada para a rua, uma queda de cinco metros apenas, quase nada para um ninja, e começou a caminhar tranquilamente. Em alguns momentos fazia uma breve saudação para um conhecido ou outro, mas seus movimentos foram detidos quando ouviu aquela voz. 
 
[???] - Hey! Inazuma! Como vai? 
 
Virou-se para o lado direito e notou que, há alguns metros, Mythia gritava com um belo sorriso estampado em seu lindo rosto, enquanto acenava com a mão direita. A garota sempre se mostrou muito gentil e simpática com o shinobi, conquistando uma boa amizade. O jovem Senju retribuiu o sorriso e o aceno, agora caminhando na direção da garota. 
 
 
Hey! Mythia! Já faz algum tempo, ahn? 
 
[Mythia] - Ah, sim! Depois que se tornou um gennin eu quase não o vejo mais! Mas sempre foi esse seu desejo não é? Treina duro por aquele sonho. 
 
Grandes ninjas não podem ficar parados não é? 
 
[Myhia] O grande ninja poderia fazer um favor para a amiga! Meu pai pediu para que eu pegasse algumas flores no lado leste da vila. Poderia fazer este favor, Ina? Fico te devendo uma! 
 
Por um momento hesitou e quase que o sorriso abandona seu rosto, mas escondeu sua quase insatisfação com o pedido, obviamente jamais recusaria um favor para um amigo. Colocou a mão atrás da cabeça, esboçando um sorriso sem graça, esperando que ela não tivesse notado a rápida mudança de comportamento do garoto. Mythia entregou uma lista antes mesmo de esperar a resposta, e o garoto pegou rapidamente. 
 
Ah, logo hoje, achei que ficaria de bobeira o dia todo. Mas é uma boa oportunidade de sair um pouco da vila, caminhar pela natureza. 
 
Mas é claro Myt. E vai mesmo ficar me devendo uma! 
 
Despediram-se, e o jovem partiu. Não foi difícil passar pelos guardas dos portões, pois a família de Mythia sempre foi muito conhecida na vila e ao mencionar que estava fazendo um favor a eles, os portões se abriram rapidamente. Não sairia do campo de visão dos guardas, quase não se afastaria da vila. Apenas colher algumas flores, nada mais complexo do que isso. Que tolo engano. Aproximava-se do local em que colheria as flores, e então um grito atraiu sua atenção para um ponto mais no centro da floresta, e tratava-se de uma voz feminina. Sem hesitar começou a correr na direção dos gritos carregados de pavor. Não foi difícil localizar o detentor de tal desespero. Aproximou-se de uma garota absurdamente apavorada e caída entre folhas e raízes mortas. Apressou-se para ajudá-la. 
 

O que houve, moça? 
 
[Moça] - U...Uma fera... Gigantesca! 
 
A garota apontou para a direção norte, mais no centro da floresta. Provavelmente nunca viu ninguém tão apavorado assim. Tentava acalmá-la, dizendo que agora estava tudo bem, quando ouviu um tipo de rugido estrondoso. Um tipo de urso avermelhado se aproximava, seus dentes grandes e afiados demonstravam toda sua ira. A criatura parecia ter quase dois metros, ou até mais. Sua necessidade em correr riscos não o deixaria apenas fugir daquele lugar com a garota, enfrentaria a criatura com todo seu poder, mas precisava se afastar da pobre inocente. 
 
Mas é claro que não poderia ser um lindo coelho com uma cesta de flores, não é? Moça, corra para a vila enquanto eu detenho isso aí. 
 
[Moça] - Não! Venha comigo, vamos fugir! Olha o tamanho dessa criatura! 
 
Heh! Não se preocupe, vou derrotá-lo sem problemas, agora vá! 
 
E não hesitou, começou a correr na direção dos portões de Konoha. A fera avançou na direção dos dois, e quando Inazuma olhou para trás notou que a inocente ainda estava muito perto ainda. Avançou contra o monstro e, quando a distância entre os dois diminuiu para dez metros, o jovem saltou cerca de três metros de altura, ficando longe das garras e dos dentes da fera, e quando começava a cair socou a cabeça da criatura, pegando assim impulso para uma cambalhota que o permitiu ficar atrás do alvo. Assim que seus pés tocaram o chão o garoto ficou de frente para o inimigo e rapidamente notou que seu golpe apenas o deixou mais furioso, e assim atraiu toda a atenção para si, dando tempo para a garota ficar em segurança. Estava confiante de que venceria, tratava-se apenas de uma questão de tempo. Notou que no solo ao seu lado direito tinha um pedaço de madeira grosso o suficiente para quase não conseguir segurar com uma mão, e então o agarrou com a direita, pegando outro menor com a esquerda. A fera correu em sua direção e quando se aproximou, começou a atacar com as garras. O jovem Senju se esquivava dos ataques, retribuindo com golpes de porrete em diversas partes do monstro, mas nada parecia feri-lo. Em um breve momento de hesitação quase teve seu corpo atingida pelas garras do inimigo, mas conseguiu se jogar para trás a tempo, e as garras deslizaram pela camisa do garoto. 
 
Droga! Como pode um urso ser tão resistente assim? Vou ter que pegar pesado com ele. 


Depois não adianta chamar o irmão!
 
Sacou duas kunais e, segurando-as lateralmente, voltou a combater a criatura com punhaladas e as vezes usando uma cambalhota ou outra para esquivar dos ataques, mas nem mesmo as afiadas kunais puderam causar algum dano. Se não podia feri-lo, então não poderia vencê-lo, e a possibilidade de derrota começou a atormentar a mente do garoto, fazendo-o perder a atenção nos movimentos da criatura e ser atingido no braço esquerdo pelas garras malignas, mesmo que de leve. A dor o fez voltar a si e escapar a tempo do segundo golpe. Saltou na direção de uma árvore e a usou para pegar impulso, chegando assim em um galho de outra árvore em frente que estava cerca de dez metros de altura. Precisava de alguns segundos para pensar, como vencer algo que não poderia ser ferido? O ataque de raspão sangrava lentamente, então arrancou um pedaço de sua calça e fez um tipo de bandagem no ferimento. Não imaginou que chegaria a esse ponto, mas precisaria usar os jutsus para vencer um animal incomum. Como não poderia bater as mãos no chão, fez o selo da cobra pra controlar a terra sob os pés da criatura. 
 
Doton no Jutsu 
 
A terra começou a se elevar e prender as pernas do urso, deixando-o cada vez mais furioso. Utilizou a própria terra para criar pedras pesadas e duras, com as quais usou para atacar em vão, novamente. Sacou uma kunai e grudou um selo explosivo, infundindo seu chakra, saltou por cima do monstro e quando estava na reta dele, disparou a kunai com o selo que explodiu ao entrar em contato com a sólida pele do urso. Uma grande explosão tomou conta do local, levantando grande quantidade de poeira. Pousou vinte metros do local de origem do urso, e esperava o resultado do seu ataque. O Silêncio dominou aquela parte da floresta, e se mantinha atento para não ser pego de surpresa. E então, em meio a poeira, surgiu a criatura correndo furiosa com suas garras à mostra. 


Então é isso? Não posso vencer. Serei derrotado por um urso em minha própria vila. Este é o sentimento de derrota. Meu corpo paralisou, pois meu cérebro entendeu que não posso vencer? 
 
Pânico pela iminente derrota. Em seu desejo por proteger a Vila e todo o mundo shinobi, e manter a paz, Inazuma treina incansavelmente para se tornar um grande ninja e, quando a derrota parece certa, ele entra em pânico ao se dar conta de que todo o mundo shinobi estará em risco. Mesmo trabalhando nisso, é difícil se livrar desta parte obscura de sua alma. Paralisado e distraído, não reparou quando a criatura se aproximou, mas ao invés de atacá-lo com as garras acabou acertando uma cabeçada no estômago do jovem, jogando-o contra uma árvore. Caiu sentado e não sabia qual dor estava pior, a do estômago ou nas costelas ao bater na árvore. E então lembrou-se. Se moveu e ficou agachado, uma mão apoiada no joelho e a outra fechada como se estivesse socando o solo. 
 
Como posso desejar proteger minha vila se não consigo nem mesmo lidar com esta criatura? É ridículo me deixar dominar pelo pânico. Por anos treinei para que pudesse controlar minhas emoções, manter-me sempre calmo em uma batalha ou qualquer dificuldade, mas então me deixo levar pelo sentimento de derrota em uma luta que ainda nem acabou. Não, eu não posso desistir, eu sou o herdeiro da vontade do fogo. Eu sou aquele que trará a paz ao mundo ninja, que ajudará a acabar com o sofrimento das pessoas. Eu preciso ser aquele que inspirará as gerações futuras. Mas nada disso será possível se morrer aqui.  
 
O Urso começou a correr novamente na direção do jovem, e desta vez mostrava a clara intenção de rasgá-lo todo. Inazuma ergueu a cabeça e começou a encarar a criatura, fez o selo da cobra, seu semblante confiante já demonstrava que tinha tudo planejado. O solo a frente do urso se moveu, fazendo-o tropeçar a cair. A terra começou a ceder, criando um buraco no local em que o alvo estava caído, fundo o suficiente para que ele não pudesse saltar. Poderia enterrá-lo, mas assim acabaria o matando. Correu por alguns passos na pouca velocidade que lhe é permitida e saltou por cima do buraco, deixando cair cinco selos explosivos que flutuavam lentamente pelo ar. Quando o garoto pousou, quinze metros longe da armadilha, as explosões começaram em uma sequencia terrível. Aproximou-se após alguns segundos para saber o que aconteceu afinal, e lá estava o urso, bastante atordoado, mas sem nenhuma gota de sangue derramada. Criou um caixão de terra resistente, deixando apenas a cabeça da criatura descoberta. Notou a aproximação de alguém e, em questão de segundos, três shinobis de Konoha surgiram. 
 
[Shinobi] Ei garoto! Você está bem? A fera fugiu?  Uma garota veio pedir socorro e nos disse o que estava acontecendo.
 
Apenas apontou para a cratera, e os aliados se aproximaram para entender a situação. Não demonstraram surpresa quando puderem contemplar o animal, como se já o tivessem visto antes.  
 
[Shinobi 2] Ah, olha quem se perdeu novamente. 
 
]Conhecem esse bicho? 
 
[Shinobi 3]Sim. Esse urso é um habitante da floresta, dizem que foi modificado geneticamente por inimigos de Konoha. Você tem sorte de estar vivo. Vamos aproveitar enquanto ele está fora de si. Garoto, você fez um incrível trabalho, e parece machucado, vai cuidar de seus ferimentos e descansar, nós terminaremos aqui.  
 
O que vão fazer com ele? 
 
[Shinobi] Não se preocupe, apenas o levaremos para a família dele. Estranho não é? Uma criatura como essa possuir uma família. Por isso que ele deve ter atacado a garota, sentiu-se ameaçado. 
 
Por um momento agradeceu por conseguir manter a calma e não tentar tirar a vida do urso. Não importa o quão selvagem seja, qualquer ser vivo é capaz de amar, e como ele, criar laços eternos. Com o fim da adrenalina, sentiu crescer as dores no arranhão e no tronco, locais golpeados pelo adversário. Retornava então à vila, mas lembrou do favor que devia para Mythia, e fez um pequeno desvio para colher as flores. Não usaria desculpas para falhar com sua amiga, isso jamais.  
-
Sith
Genin
Sith
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 20/4/2016, 16:02

Originalidade: 15/20

Muito bom o plot, curti bastante, apesar de ser simples, o desenvolvimento foi muito bom, meus parabéns.

Gramática: 19/20

Muito bom seu português, até o invejo. Alguns errinhos ali ou aqui, mas acho que estes erros não devem ser considerado ou citado.

Fluidez: 18/20

O seu texto é muito bom; organizado, uma leitura muito agradável para se ler e uma ótima narrativa. Além disto, você narra cada detalhe; deixando o post cada vez mais interessante e divertido. Consegui entrar no mundo que você escreveu com clareza.

Interpretação: 16/20

Comparando os diálogos e os pensamentos do personagem com relação a sua ficha de personagem, você interpretou muito bem. Houve alguns erros, entretanto repito; nada a ser considerado. O que me incomodou um pouco foi a reação do seu char em relação a ferida, e também o modo que seu personagem manipulou o Doton. Para manusear o elemento deste jeito, sem a utilização de um jutsu específico, seria através da Qualidade Perito Elemental.

Treinamento: 12/20

Tecnicamente, não vi uma evolução no seu personagem. Mas na teoria, o que valeu a pena foi o conflito que ele teve no meio do combate; típico de anime o personagem analisar sua situação e refletir sobre suas ações durante uma luta. Muito bom.

Total de Pontos ganhos: 80.
-
Senju Inazuma
Senju Inazuma
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 30/4/2016, 07:48

[size=16]Pai e Filho[/size]
 

Os líderes da vila de Konoha normalmente não possuem muito tempo para estar com suas famílias, ainda mais em tempos conturbados ou pós guerras, em que cada relação com outras vilas é um momento de tensão máxima. Um dos grandes Senjus da vila, pai do jovem e prodígio Inazuma, precisava partir em uma missão diplomática em um local próximo à vila de Konoha, algo que tinha tudo para ser tranquilo, sem muitos problemas. Por ser um poderoso shinobi a missão seria solitária, foi então que pensou na possibilidade de levar seu filho e assim poder passar um tempo com o garoto, e quem sabe ensinar algumas coisas a ele. Estavam em casa quando a notícia lhe foi dada, a criança tinha pouco mais de seis anos, ainda frequentava a escola ninja.  


- Uma missão? Nós dois? Que demais pai! 

Pai: Sairemos antes do sol acordar, meu filho, esteja preparado. 



O garoto já dormiu preparado, apenas esperando o momento em que acordaria e partiriam em missão, mal podia acreditar que isso realmente aconteceria e ficou tão feliz que por pouco não passou a noite em claro. Partiram então os dois, pai e filho, para um destino incerto, mas um momento feliz. Não lhe foi revelada o motivo da missão, afinal era algo secreto e para os demais da vila este seria apenas um momento entre pai e filho, e talvez realmente a presença de Inazuma fosse apenas um disfarce. Seguiam em direção ao País do Rio. Foram muitas conversas e brincadeiras entre pai e filho, aqueles dois eram naturalmente extrovertidos e possuíam muito carisma, então quando estavam juntos pareciam mais cópias um do outro. Chegaram então ao País do Rio e seguiam para a vila principal. Quando passaram pelo primeiro vilarejo puderam observar que sobraram apenas ruínas do que um dia foi um grande lugar, cheio de moradias e comercio abundante, suas estruturas deixaram isso claro. 



- O que aconteceu aqui, pai? - Perguntou o garoto, curioso e assustado com tamanha destruição. 

Pai - Há muito tempo atrás este país foi alvo de uma terrível guerra. Sempre foram ótimos artesãos, os melhores de todo o mundo Shinobi, mas esta habilidade os tornou um alvo de pessoas que queriam suas criações para se tornar uma potência. Então alguns países menores tentaram roubar, e acabou gerando uma guerra civil também por conflitos de interesses.  



- Mas por que eles não pediram ajuda? 

Pai - Eles pediram, meu filho, mas as grandes nações os ignoraram, deixando-os para a destruição completa. - O pesar na voz do pai era nítido, não concordava com as ações passadas incluindo pelos líderes de sua Vila, mas estes foram tempos passados. 

- Mas por quê isso?  Nós não tornamos shinobis para proteger as pessoas mais fracas e buscar a paz neste mundo? Nós não devemos proteger a esperança nas pessoas e lutar pela nova geração para que estes possam ser melhores do que nós e guiarem o mundo para longe do ódio e do rancor? 

Pai - Sim, mas...  - Não teve tempo de falar, pois o garoto ainda não havia terminado, deixando o velho Senju com uma mistura de espanto e surpresa. 


- É isso que nos ensinam, é isso que você me ensina sempre. E quando temos a oportunidade de fazer isso acontecer simplesmente viramos as costas e deixamos nossos semelhantes morrer brutalmente? Que caminho ninja é este, pai, que nos é ensinado, mas nunca seguido? A Vontade do Fogo deveria ser para proteger e não para queimar! 


Já não conseguia mais controlar a raiva em suas palavras, o jovem não conseguia aceitar que a destruição diante dos seus olhos poderia ter sido evitada se pelo menos um dos grandes países, principalmente o do Fogo, tivessem estendido a mão para o País do Rio quando este foi quase completamente destruído. O velho Senju compreendia as palavras de seu filho, apesar de não esperar tamanha sabedoria de uma criança, então agachou para ficar na altura do filho, colocou a mão em seu ombro como se tentasse consolá-lo. 



Pai - Ouça, meu filho, nossas gerações passadas cometeram erros, assim como outras gerações de outras nações. É por isso que depositamos nossa fé em vocês, para que possam sim ver nossos erros e não cometer os mesmos. Veja, Inazuma, antes de existir o primeiro Shinobi, antes do chakra ser repassado à nós, existia o bem e o mal... 

- Não, não existia. Nunca vi um animal matar o outro apenas por invadir seu espaço, ou para provar que é mais forte ou até mesmo por diversão. Nunca vi uma flor matar outra apenas para ter mais espaço para crescer mais bela. Não é isso que fazem as grandes nações? O primeiro Shinobi não nos trouxe poder, pai, mas apenas a capacidade de nos destruirmos mais rápido, de gerar mais ódio do que amor. Ele pode ter acreditado que estava nos fazendo um bem, mas ele apenas assinou nossa sentença de morte. Este homem não era bondoso e muito menos queria uma nação evoluída, ele era um homem solitário e egoísta e criou criaturas semelhantes a ele.



Pai - Inazuma... 

O que responder? Até mesmo o velho Senju, um grande shinobi e sábio homem, não soube o que responder a respeito de uma observação do seu filho de seis anos. Jamais esperou ouvir aquelas palavras da boca de seu filho tão novo, pois é uma sabedoria que muitas pessoas levam anos para adquirir. A capacidade de raciocínio do garoto era simplesmente brilhante e isso enchia o pai de orgulho, saber que uma geração tão pródiga e bondosa de seu clã estava surgindo. Já a reação do filho foi diferente, uma mistura de frustração e raiva, e continuou caminhando na frente sem se importar com a presença do pai.


Inazuma não acreditava que sei pai fosse como os homens que falou, de forma alguma, o tinha como um herói e assim sempre seria. Encontraram-se com um homem estranho em um restaurante na chamada Vila dos Artesãos, e o garoto ficou praticando tiro ao alvo com kunais e shurikens junto de outras crianças, pois seu pai não queria que se envolvesse neste tipo de assunto. Acabou que de cinco atiradas, acertou apenas duas no alvo, e não foi no centro. As crianças também praticaram um pouco de taijutsu, e Inazuma não se saiu bem, pois mal conseguia acertar golpes nas outras crianças, demonstrando a fraqueza de seu taijutsu, nem mesmo conseguiu manifesta sua natureza elemental, o Doton. A conversa não demorou mais do que uma hora, e então pai e filho iniciavam seu caminho de volta à Konoha, para alivio do garoto.



- Esta missão era algo militar, não era pai? Esse lugar é conhecido como a vila dos artesãos, mas o que eles realmente fazem aqui?


Pai - Muito bem, meu filho. Eles fabricam armas, eles sempre foram os maiores e mais criativos fabricantes de armas. Isso que trouxe a guerra a este país. O Hokage pensou que uma aliança seria possível, uma vez que nossa vila está um pouco enfraquecida.

 

- E ele aceitou?

Não teve tempo de responder, pois notou que uma extensa faixa de fumaça manchava o céu há alguns metros dali. Colocou a criança nos ombros e correu a uma velocidade impressionante, parou pouco antes do local de origem da fumaça e pediu para o garoto se esconder nas árvores enquanto fosse averiguar o que se passava. Usou uma técnica de disfarce e  criou uma elevação de terra e colocou o garoto lá dentro, era um jutsu poderoso que não poderia ser facilmente desfeito, Inazuma estaria seguro lá, mas avisou que o esconderijo poderia ser facilmente desfeito pelo lado de dentro. Passaram-se vários minutos e então começou a ouvir gritos, eram femininos, mas não dava pra saber a idade, não que isto importasse. Inazuma não suportaria saber que uma mulher estava precisando de ajuda enquanto ele se escondia atrás de um monte de terra, então reuniu suas forças e socou o paredão, destruindo o disfarce. Olhou alguns metros ao seu lado direito e haviam dois ninjas perseguindo uma garota alcançando-a rapidamente e pareciam gostar disso. O jovem se apressou na direção deles.

- Ei! Parem com isso seus idiotas! 

Gritou o garoto, conseguindo chamar a atenção dos três envolvidos, mas os dois homens apenas sorriam com seus olhares malignos, aquelas expressões carregadas de terror jamais deixariam a mente daquele pequeno futuro shinobi. Parou alguns metros na frente deles, bloqueando a passagem entre eles e a garota.



- O que pensam que estão fazendo? Ela é só uma garota! 

Nukenin - E você é só um garoto, e agora os dois vão morrer! 

Nukenin 2 - Olha só que interessante, um jovenzinho tão corajoso,  uma pena que seu futuro deixará de existir! 

Um dos inimigos disparou contra o jovem e tentou chutar sua cabeça, mas ele conseguiu se abaixar a tempo, porém outro golpe acertou suas pernas, fazendo-o girar no ar antes de receber outro golpe nas costelas e bater com violência no solo. Tentou se levantar, mas foi chutado outra vez e seu corpo jogado cerca de três metros para trás. Abria os olhos lentamente, tentando olhar para aqueles dois homens cruéis. 

Nukenin - É só isso criança? Chegou com tanta determinação, com tanta vontade de proteger esta mulher, e agora está aí jogado no chão, quase morto. Você é fraco, não pode proteger nem a si mesmo, quanto mais salvar os outros. 

- Não... e... eu vou... proteger o mundo... haverá paz... para sempre. 

Nukenin 2 - Hahahaha!! Seu tolo! Jamais existirá paz neste mundo! Você é fraco, você é um perdedor e morrerá. Você falhou pivete. Está destinado ao fracasso, à insignificância. Jamais existirá paz enquanto houver ódio. E sempre existirá ódio enquanto houver ninjas. Independente do que acredite, quando morrer a única coisa que levará com você é a certeza do quão fraco e medíocre você foi. 

Inazuma nada fez além de tremer, não pela dor em todo o seu corpo, mas pela sua fraqueza, pela sua impotência de salvar aquela garota, e seu coração disparou quando o homem sacou uma kunai e lentamente enfiou no coração da menina, uma pobre e doce criança inocente, agora morta pelas mãos de um cruel assassino. Tentou gritar, mas a voz falhou, sentia um líquido quente escorrer pelas bochechas, sentia o desespero preencher seu coração, sentia seu corpo tremer como se estivesse prestes a morrer. E estava. Seu olhar travou na mulher morta e, como um último ato em vida, conseguiu levantar e atirar uma kunai no assassino, porém passou cerca de um metro longe, fazendo-o apenas rir. Caiu de joelhos com a cabeça arqueada para baixo, olhando a garota e apenas chorando, era tudo o que podia fazer. 

"Então é isso, é assim que acaba tudo. Todos os meus esforços foram em vão. Eu sou fraco. Sempre fui. Não sou capaz de deter estes dois homens, nem tive força para ajudar a pobre garota. Sou uma vergonha como Shinobi, para Konoha, para meus pais, para o nome dos Senju. Se eu morrer aqui talvez ninguém se lembre de mim, talvez meu nome seja esquecido e meu clã não tenha sua reputação manchada por alguém tão fraco. Tudo o que eu posso fazer agora é fechar meus olhos e pelo menos ter uma morte digna, e com sorte será rápida. Fui derrotado, perdi a batalha, e como consequência uma inocente morreu. Meu sonhos de proteger a paz no mundo Shinobi e salvar os inocentes no fim acaba com um fracasso tão grande. Sou uma vergonha. Não sou um Shinobi de Konoha. Não mereço herdar a Vontade do Fogo."

Pai - O que está fazendo, Inazuma?! Levante-se, e deixe queimar a vontade do fogo que arde dentro do seu coração. Você ainda se lembra, não é? 



Abriu os olhos e lá estava ele, seu herói, seu pai, segurando duas kunais e servindo de bloqueio entre os dois ninjas e seu filho. Ainda estava sem reação, seus pensamentos conflitavam uns com os outros e não conseguia raciocinar claramente. Os ninjas em posição de batalha permaneciam imóveis, talvez por medo, ou esperavam um movimento do velho Senju. A dor, que até então parecia ser ignorada pelo seu corpo devido ao choque de emoções, retornou rapidamente, despertando o garoto para a realidade. 

Pai - Lembre-se meu filho do que lhe foi ensinado. Lembre-se do que é ser um Senju. Nossa linhagem, nossos antepassados, temos um dever com eles, não temos? Qual é esse dever, Inazuma? 

Os dois nukenins pareceram tremer quando ouviram o nome Senju, e com razão, pois a derrota havia se tornado iminente. Enquanto eles recuaram um pouco, Inazuma olhava para seu pai e buscava no fundo de seus pensamentos a resposta para as perguntas. Enxugou as lágrimas, sua face se mantinha séria e triste, mas levantou-se com determinação.  

- Sim meu pai, nós temos um dever com nossa linhagem. Este dever é também nossa maior dádiva. Nós, os Senjus, somos os herdeiros da Vontade do Fogo, e devemos aquecer o coração de nosso povo. Devemos proteger e incentivar o amor, esta é a única maneira de criar a paz. Nós somos os protetores de Konoha, e é nosso dever... não... é nosso sonho proteger àqueles que não podem fazer isso por si mesmos. 

 

Pai - Isso, Inazuma. E você sabe quem é a pessoa mais importante de Konoha? 

- O hokage? 

Pai - Não, não é ele. É você, Inazuma. 

Aquilo causou um grande impacto na criança, que arregalou os olhos quase que instantaneamente. Não compreendia a lógica daquelas palavras, como assim um garoto que mal sabia atirar uma Kunai poderia ser a pessoa mais importante de uma vila? Até poucos segundos atrás estava quase morto. Mas então, ao ouvir as próximas palavras do pai, o garoto finalmente compreendeu a verdadeira Vontade do Fogo. 

Pai - Você, sua mãe, seus amigos, a moça da floricultura. Cada pessoa é a mais importante de Konoha, pois toda vida é igualmente valiosa e capaz de amar, apenas se todos sentirem-se assim será possível cultivar o amor entre os nossos, acabando com ódio e gerando a paz. Apenas assim poderemos incentivar e contaminar o mundo ninja. Esta era a vontade de Senju Hashirama, o ideal mais puro que um humano já foi capaz de possuir. Vamos, Inazuma! Eu criarei a brecha! 

Sem duvidar de si mesmo, sem questionar suas capacidade ou as palavras de seu pai, o jovem herdeiro de Konoha sacou uma kunai e concentrou-se enquanto seu pai combatia os dois ninjas. Segurou sua arma pela ponta, com o pulso firme e os pés bem enterrados no chão. Controlava sua respiração, e quando um dos nukenins ficou de costas para o jovem, este atirou a kunai com toda força e rapidez que pode, cravando a arma no coração do homem que matou a garota. O segundo homem partiu então para cima do garoto, achando que poderia matá-lo facilmente, mas Inazuma estava mais motivado do que jamais esteve antes.  

"Acalme-se. Concentre-se. Lembre-se dos treinamentos com seu pai. Observe os movimentos do inimigo, preste atenção em seus membros e você conseguirá ter uma base dos movimentos que ele usará."



Usava sua disciplina mental para atingir o ponto máximo de sua concentração, não deixando nada mais abalá-lo. Observava atentamente os braços e as pernas do nukenin, pois antes de qualquer golpe um ninja precisa iniciar um movimento com braços ou pernas, entregando seu golpe, a não ser que esteja golpeando em falso para confundir o oponente, mas aquele nukenin não parecia ter habilidade para isso. Conseguia se esquivar dos ataques, pois se tentasse bloquear acabaria perdendo em força, então sua agilidade e velocidade seriam suas armas.




Conseguia acertar um chute ou soco entre os golpes que se esquivava, mas não eram o suficientes para vencer. Pegou uma bomba de luz, afastou-se alguns metros e atirou, cegando temporariamente o inimigo, então rapidamente injetou seu chakra em um selo explosivo e o colou em uma Kunai, atirando alguns centímetros a sua frente e continuou recuando, se afastando da kunai que estava quase toda cravada no solo, pois como havia imaginado o nukenin voltou a atacar assim que a luz se dissipou. Fez o selo da cobra, canalizou seu chakra o máximo que pode e tentou mover a terra, sua afinidade elemental.



Talvez um golpe de sorte, talvez finalmente estivesse aprendendo, mas o solo abaixo dos pés do inimigo tremeu fazendo-o perder o controle, e uma pedra se elevou do solo fazendo-o tropeçar bem próximo da kunai, que explodiu, matando-o instantaneamente. Conseguiu, pela primeira vez, sentir e controlar sua natureza elemental. Após o choque da adrenalina, ficou ali parado como se não acreditasse no que havia feito, sua mente ainda estava processando todos os fatos. Seus olhos arregalados demonstravam o transe profundo do garoto, que voltou ao normal ao ouvir a voz do pai. 

Pai - Meu filho... você está bem? 

- Aquela... Aquela garota, ela estava gritando... eu desfiz seu jutsu, eu tentei... ela... ela morreu, bem diante dos meus olhos. Eu não sei... eu... droga, eu fui fraco, eu não fiz nada pai! Eu matei aqueles homens! Eu... tirei vidas. Deixei a mulher morrer. 

O velho Senju ficou de joelhos e abraçou seu filho,  cujo rosto estava cheio de lágrimas. Inazuma vivia um gigantesco conflito de emoções, pois presenciou diversos acontecimentos pela primeira vez. O pai poderia ter interferido e derrotado facilmente os dois nukenins, mas preferiu ver qual seria a reação do filho, pois conhecia a grandeza do jovem Inazuma. Afastou alguns centímetros de seu filho e o encarou. 

Pai - Meu filho, como um shinobi você precisa entender que às vezes as pessoas morrem. Nem sempre nós conseguiremos salvar todos, não somos deuses. Treinamos nossa vida inteira para proteger aqueles que não podem fazer isso para si mesmos, mas também falhamos. Hokages não podem proteger todas as vidas. O lendário Senju Hashirama, o maior ninja de Konoha, também não pôde proteger à todos. Então, Inazuma, nós não podemos nos abater com as vidas que não pudemos salvar, mas devemos lembrar de cada uma para que dá próxima vez estejamos mais fortes e mais capazes de salvar o máximo de vidas que pudermos. Este é o meu jeito ninja. Este é o meu caminho como shinobi. Você precisa encontrar o seu caminho, Inazuma

"Meu jeito ninja. Meu caminho. Preciso me acostumar com as mortes?" 

- Mas... nós não deveríamos preservar a vida ao invés de tirá-la? Eu matei aqueles homens sem nem mesmo hesitar. 

Pai - Você estava protegendo. Estava protegendo a memória da garota, e estava me protegendo. Nós devemos sim preservar a vida, Inazuma, mas como eu lhe disse, não somos deuses. Se enfrentamos homens malignos e cruéis e precisarmos escolher entre a vida deles ou a nossa vida ou a de um inocente, precisamos fazer uma escolha. Se nós não escolhermos, poderemos nos arrepender amargamente, pois estes homens continuarão realizando seus atos terríveis e todas as mortes que eles causarem será nossa culpa, pois falhamos em capturá-los e ao invés de matá-los, os deixamos viver. Inazuma, ser um shinobi é muito mais difícil do que parece, não se trata apenas de jutsus e treinamentos, mas sim de escolhas. Um dia você entenderá, meu filho.  

"Espero que possa fazer isso. Espero que a vontade de fogo em meu espírito não seja apenas uma faísca, mas um incêndio." 

-
Senju Inazuma
Senju Inazuma
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 30/4/2016, 07:52

Não sei o que houve coma  formatação e a fonte, estava tudo certinho, mas enfim, pelo menos estão bem esclarecidas as ações.

_______________________



"A Vontade do Fogo deve servir para Proteger e não para Queimar."

FICHA | BANCO
-
Balzac
Balzac
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 30/4/2016, 10:20

Originalidade: 16/20

Desenvolvimento dá história foi excelente, fez com que me sentisse realmente no ambiente em que seu personagem estava.

Gramática: 20/20

Português perfeito, melhor que o meu. Não encontrei erros dignos de menção.

Fluidez: 18/20

Apesar de grande, o texto te apresenta uma leitura rápida - tanto pela história, quanto pelos diálogos - tudo isso contribuiu para uma leitura gostosa.

Interpretação: 16/20

Gostei da interpretação, principalmente por conta da inteligência do personagem que foi bem representada, entretanto, seu personagem demonstrou habilidades monstruosas ao enfrentar os ninjas renegados - com monstruosa, me refiro ao fato de seu personagem ter evoluído do nada - e, alguns dos movimentos realizados não estiveram de acordo com o databook de seu personagem.

Treinamento: 11/20

Ouve uma certa evolução do seu personagem, notei isso principalmente no quesito intelectual. Quanto ao treinamento físico não vi muita coisa - exceção da luta contra os nukenins - então creio que foi o ponto mais fraco.

Total de Pontos ganhos: 81.

_______________________

Viva La Revolución
http://narutorpgakatsuki.com.br/t46725-ficha-akumanomaki#277762 - FICHA
http://narutorpgakatsuki.com.br/t46718-banco-akumanomaki#278095 - BANCO
http://narutorpgakatsuki.com.br/t46755-mqd-akumanomaki#278094 - MQD
http://narutorpgakatsuki.com.br/t46752-mudancas-akuma#278093 - STATUS
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 30/4/2016, 17:07

Arredondado para 80. Coloquem inteiros, nunca quebrado.
-
Senju Inazuma
Senju Inazuma
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 1/5/2016, 17:47

Estava uma bela manhã naquele dia e o jovem Inazuma havia sido convidado para se juntar a um treinamento um tanto incomuns, obviamente o garoto aceitou afinal ele precisava de treinos daquele tipo. Encontrou-se com um Jounnin de Konoha, o treino especial seria sobre estratégias em batalha e até mesmo em perseguição e rastreamento. O Sensei já estava no campo de treinamento quando o jovem chegou, completamente empolgado e contente em desenvolver habilidades importantes como esta. 
 
- Bom dia Sensei! 
 
Sensei: Bom dia Inazuma. Espero que esteja bem criativo hoje, pois não vou facilitar. Bem, vamos, venha. 
 
- Ahn? Nosso treinamento não será aqui? 
 
Sensei: Na verdade, Inazuma, nós temos uma missão, eu e você, mas como temos tempo podemos praticar um pouco. Não lhe disse antes a pedido do Hokage.  Diga-me Inazuma, como você normalmente inicia a batalha ou como reage quando é atacado primeiro? 
 
O básico é sempre taijutsu, tanto para testar as habilidades do oponente como para preservar o chakra ao máximo.  
 
Sensei: Isso de certa forma não está errado, preservar o chakra é fundamental ainda mais quando se está longe ou quando o oponente parece poderoso. Mas é preciso tomar cuidado, muitas vezes um golpe de taijutsu seu pode abrir a oportunidade do oponente usar um jutsu e matá-lo. Venha, me ataque. 
 
O Jounnin parou de forma repentina em meio a explicação, estavam no meio da floresta de Konoha ainda quando o desafio foi lançado. Inazuma também parou e refletiu por alguns segundos, sabia que aquele era um teste, mas se fosse aprender então daria seu melhor. Correu na direção do adversário e quando se aproximava começou a se mover em ziguezague para tentar confundi-lo, ameaçou dar um soco com a mão direita, mas girou seu corpo e chutou o sensei, mas este segurou a perna do garoto e retribuiu com outro chute, fazendo-o estirar no chão. 
 
Sensei: Isso é estratégia que se usa contra outro gennin, mas você nem sempre terá a sorte de que seu oponente seja deste nível. A Maioria dos nukenins deste nível já estão mortos, então vai ser preciso muito mais do que isso, Inazuma. Se eu fosse inimigo, teria usado um jutsu que o teria matado.  
 
- Mas então eu deveria ter começado com jutsus? Não seria um desperdício 
 
- Sensei: Algumas vezes não há escolha. Esqueça o que aprendeu na academia ninja ou em treinos de iniciação, aqui fora as coisas são diferentes, aqui é matar ou morrer. Você não perguntou qual é nossa missão. Vamos caçar alguns nukenins que estão atormentando alguns vilarejos ao norte da vila. Se você só pode fazer isso, então provavelmente escolhi errado e ainda terei que levar seu corpo.  
 
Não podia deixar pensarem que era fraco mesmo sendo apenas um Gennin, era um jovem inteligente e precisava demonstrar isso, precisava usar a criatividade para sobreviver àquele dia, este seria seu teste de fogo. Levantou-se determinado  e recuou alguns passos, ficando a dez metros do sensei. O atacou novamente, desta vez segurava uma kunai com a mão direita e uma bomba de fumaça com a esquerda. Jogou a bomba quando estava a sete metros e ela explodiu a quatro metros, saltou então surgindo em meio a fumaça para surpreender o oponente, mas a kunai havia sido lançada assim que entrou em contato com a fumaça, e o salto seria para pegar o adversário caso ele se esquivasse da kunai. Durante o salto sacou duas shurikens e se preparava para atirar, afinal seu oponente era um Jounnin, ele provavelmente escaparia. Quando estava prestes a lançar suas duas pequenas armas foi atingido por um chute na cabeça, fazendo-o cair com impacto.  
 
Sensei: É disso que estou falando, usar suas ferramentas, sua inteligência. Sua estratégia foi boa, obviamente não funciona contra um Jounnin, pois o que você pensou pela primeira vez estou vendo pela milésima. Uma boa estratégia trata-se de algo que realmente surpreenda o alvo, algo que provavelmente ele nunca tenha visto ou então usar um movimento previsível para surpreendê-lo. Ao invés de vir por cima, você poderia ter vindo por debaixo da terra, afinal é um usuário do doton, não é? Este elemento permite a criação das mais variadas estratégias, aprenda a usar  e você se tornará um grande ninja.  
 
Ao invés de dar dicas de como usar a terra para criar estratégia, deixou o garoto pensar um pouco, pois conhecia a inteligência dele. Precisava aprender estratégias se queria tornar-se um bom ninja, pois em batalha pode ser a diferença entre a vitória e a derrota, e também precisava conhecer as mais diversas estratégias para saber como reagir em situações diferentes, e isso não aprenderia nos livros. Caminharam por cerca de uma hora até que encontraram os primeiros oponentes, três nukenins que atormentavam uma pequena vila de pescadores.  
 
Sensei: Veja Inazuma, os encontramos, mas eles não sabem que estamos aqui, essa é a maior vantagem que um ninja pode ter. Se nós matarmos dois logo no primeiro ataque, então o único que sobrar será fácil. O que propõe? Como vamos agir aqui? 
 
O garoto raciocinou como nunca havia feito na vida, não queria decepcionar seu sensei e muito menos deixaria que algum inocente morresse na batalha, não poderia mais permitir que eles fizessem mais vítimas. Por ser uma vila de pescadores havia muita água ali além de ser cercada pela floresta, mas a vila em si eram apenas pequenas tendas e alguns barcos.  
 
- Você é usuário de Suiton, não é? Podemos ir pela terra e pela água e surpreendê-los, assim que nos revelarmos usaremos nossos jutsus mais poderosos e podemos derrotá-los.  
 
Sensei: E acabaríamos nos revelando, dificultando o prosseguimento da batalha se a estratégia não der certo. Veja, nós temos a vantagem, e ainda estamos na floresta, vamos usar isso e os afastar dos inocentes, seria terrível se alguém morresse por nossa causa. Vá até lá e deixe-os vê-lo, e então corre para a floresta, se eles vierem em apenas um podemos derrotá-lo facilmente, se vierem em dois então espalharemos fio com selo explosivo por este caminho, então quando chegar na terceira árvore você deve saltar, e então eu esticarei o fio para o caso de eles quiserem fazer o mesmo. Você precisa ser rápido. 
 
Esta sim seria uma ótima estratégia e velocidade não seria um problema para o jovem. Sua estratégia pareceu ridícula perto daquela, que seria extremamente mais efetiva. Foi então o garoto para a vila, servindo como isca para trair os bandidos, mas não tinha nenhum problema com isso. Não escondeu sua bandana de Konoha, pois foi isso que chamou a atenção dos inimigos e os fez correr atrás dele. Inazuma fingiu extrema surpresa, espanto e medo, fazendo com que dois nukenins corressem atrás deles. Teve a certeza de deixar rastros, eles estavam muito rápidos, e assim que conseguiu sair da vista deles usou seu jutsu. 
 
Doton - Dochuu Eigyo no Jutsu 
 
Escondeu-se na terra há alguns metros da armadilha e apesar de não poder ver ou ouvir pôde sentir a terra tremer com as explosões, e pelo grau de vibração o jovem deduziu que todos os selos haviam sido acendidos, então os dois provavelmente estariam mortos. Ergueu-se então, voltando a superfície e notou que seu sensei estava um pouco atrás. 
 
Sensei: Muito bem, Inazuma, foi um ótimo movimento de última hora, facilitou muito ao invés de saltar e eu precisar esperar você se afastar. Foi um pensamento estrategista, é assim que precisa agir. Veja, o terceiro está vindo. Mostre-me que aprendeu algo.  
 
O Jounnin se escondeu, assim como o jovem. Sua mente trabalha rapidamente, porém não tanto quanto gostaria. O nukenin parou poucos metros antes do local que ocorreu a explosão, observando a destruição e aparentemente sem saber o que estava acontecendo. Inazuma escondeu-se na terra e usando sua habilidade sensorial localizou a posição do inimigo, surgiu então poucos centímetros atrás do nukenin que morreu com uma kunai atravessando seu coração. Ficou  muito satisfeito consigo mesmo, pois o adversário não teve a mínima chance. Prosseguiram então até o local onde provavelmente haveriam mais nukenin a serem caçados. O próximo grupo era de quatro inimigos, e os dois aliados concordaram que a melhor maneira seria de se separarem, afinal haviam sido descobertos. Inazuma precisaria lidar com dois oponentes e não precisaria se preocupar em atacar, pois a dupla já se encarregava disso. Um deles cuspiu uma bola de fogo na direção do ninja que usou seu jutsu para criar uma maciça parede de terra a sua frente, o choque do ataque e da defesa gerou uma pequena explosão, porém foi mais visual mesmo. Inazuma ocultou-se no solo e correu na direção dos oponentes, mas sentia a penas o chakra de um deles, surgiu atrás do nukenin e quando ainda estava no ar sentiu o chakra do segundo logo atrás. Assim que notou o segundo oponente, o jovem continuou girando seu corpo para se livrar de um possível ataque, abrindo mão do seu, e apenas viu uma kunai passar raspando pelo seu corpo.  
 
"Como é possível? Como eles sabiam que eu estava vindo pelo chão? É provável que um deles também tenha habilidade sensorial, mas qual? Preciso descobrir antes de pensar no próximo ataque." 
 
Nukenin - Você pensa demais! 
 
Nem mesmo viu o nukenin chegando, a velocidade com a qual ele se moveu foi maior do que a sua, e então apenas sentiu um forte chute no estômago que o faz cair três metros atrás, batendo sem muita força contra o solo.Ele se moveu para atacar novamente, mas o jovem usou seu jutsu para se mover embaixo da terra e reaparecer atrás dele, pegando-o de surpresa e acertando um chuta na perna e outro no baço. 
 
"O sensorial é o outro." 
 
Mal terminou seu raciocínio e foi atingido nas costas por uma bola de fogo, fazendo-o bater contra uma árvore. Estava lutando contra dois nukenins e por isso não deveria se desconcentrar apenas com um, era preciso sempre se mover analisando a posição dos dois inimigos. Um era sensorial e o outro rápido demais, porém não fugiria desta batalha, não tinha medo da morte e ainda acreditava na vitória. 
 
"Droga! Preciso usar a velocidade deste aqui contra ele mesmo, e confundir a habilidade sensorial do outro. A velocidade pode acabar virando imprudência. Ele é confiante demais, já sei como usar isso, preciso limitar sua visão."
 
Doton: Okinaishi! 
 
Dez pedras de terra se desprenderam do solo quando o jovem realizou os selos, todas estavam a sua frente, mas cinco direcionadas a cada um deles. Jogou todas ao mesmo tempo, mas duas delas se chocariam primeiro liberando uma grande quantidade de poeira na frente de cada um, em seguida uma continuaria seu trajeto para acertar o oponente e mais outros duas se chocariam. Pegou duas kunais, amarrou três metros de fio em cada e um selo explosivo, incumbindo seu chakra. Cravou a ponta levemente atrás da árvore onde eles não pudessem ver e recuou esses três metros. Como esperado o mais rápido passou por entre a poeira após se esquivar da pedra, e partia ao ataque, completamente desatento pelo excesso de confiança. Quando ele passou alguns centímetros da árvore "marcada", Inazuma  saltou para trás e puxou as kunais e os selos explodiram há poucos centímetros do corpo do nukenin, que morreu na explosão.  
 
Nukenin: Muito bem, garoto, foi muito esperto. Yakuba realmente era um tolo, achava que sua velocidade era tudo o que precisava, e agora está morto. Mesmo sabendo que havia um ninja sensorial você usou a técnica, o que me faz pensar se foi para descobrir qual de nós dois possuía a habilidade. Agora que já sabe, pode morrer em paz.  
 
- O problema de vocês, Nukenins, é que falam demais e morrer muito rápido. 
 
O nukenin furioso usou outro jutsu de Doton, cuspindo labaredas e o jovem Senju usou novamente seu jutsu Okinaishi para atirar pedras que passavam por entre as chamas para acertar o oponente, em seguida bateu a mão no chão e uma barreira apareceu a sua frente, impedindo as chamas que já estavam próximas ao seu corpo. Teve a ideia de jogar a terra pelo fato de saber que o sólido passaria facilmente pelo gasoso, por assim dizer, e deixaria mais difícil a defesa por causa da surpresa do ataque. Algumas pedras o acertaram, fazendo-o bater contra as árvores, e então Inazuma começou a correr na direção dele, com uma kunai em mão. O homem conseguiu se levantar e lançar uma labareda de fogo que atingiu o ninja, mas na verdade não passava de uma distração, pois o verdadeiro Inazuma apareceu alguns metros ao lado do inimigo e realizando alguns selos, havia conseguido usar o desespero e a fúria do nukenin para cegar sua habilidade sensorial. O oponente lançou novamente o jutsu de fogo, mas atingiu uma pedra já que o Senju usou o Kawarimi para aparecer onde estava parada uma das pedras que havia lançado no Okinaishi. Apenas dois metros ao lado do inimigo, usou o Shunshin no jutsu para aumentar sua velocidade e com a kunai conseguiu rasgar o pescoço dele, matando-o com certa facilidade usando apenas jutsus que se aprende na academia ninja. Havia aprendido o real valor de uma estratégia e agradeceria eternamente seu sensei, que apareceu logo depois. 
 
Sensei: Eu sabia que você tinha potencial. A tática contra o primeiro foi muito boa, mas contra esse segundo foi algo que poucas vezes havia visto. Usou jutsus fracos para enganá-lo duas vezes após descobrir a fraqueza dele; as emoções. 
 
- Como um ninja sensorial eu sei que as emoções são a fraqueza da habilidade, só se pode sentir o chakra alheio se estivermos concentrados, e ele era tão arrogante quanto o amigo, só não havia percebido isso. Esteve olhando o tempo todo? Eu poderia ter morrido. 
 
Sensei: Nesse caso você só estaria seguindo o fluxo normal de ninjas burros e fracos. Sem estratégia não se vai muito longe, mas se saiu bem. Venha, vamos voltar, outro grupo de aliados já está avançando, podemos ir descansar. 
 
Uma ótima ideia do sensei, afinal aquela batalha o havia desgastado demais, usando muitos jutsus, jamais havia feito aquilo antes. Foi uma lição valiosa para o jovem pródigo dos Senjus, que agora voltava ao seu conforto. A dor já havia sumido, poderia continuar viagem sem problemas.






_______________________



"A Vontade do Fogo deve servir para Proteger e não para Queimar."

FICHA | BANCO
-
Balzac
Balzac
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 2/5/2016, 09:20

Originalidade: 18/20

As lutas e a estratégia usadas pelo seu personagem foram excelentes,  o único quesito em que perde ponto, é pelo fato de não ter nada de muito impactante ao decorrer da história

Gramática: 19/20

Como de costume apresentou um bom português, porém, notei alguns erros de ortografia ao longo da leitura, o que me faz pensar que se trata de um erro de digitação.

Fluidez: 20/20

O texto é bem fluído, com cenas de lutas dinâmicas, além das cores - que dividem pensamento, falas e etc. - facilitarem muito a hora da leitura

Interpretação: 18/20

Personagem bem interpretado, seguiu a linha de comportamento de outros fillers, porém senti a falta de alguns defeitos que seu personagem possui, nada que faça-lhe com que perca muitos pontos.

Treinamento: 20/20

Treinamento bem realizado, com lutas e conselhos por parte do "sensei" - além de todos os outros valores que eu atribui ao longo de minha análise. - bem estruturado e com absorvição de conhecimento por parte do seu personagem.

Total de Pontos ganhos: 95 Pontos ( Arredonda pra 100 (?) )

_______________________

Viva La Revolución
http://narutorpgakatsuki.com.br/t46725-ficha-akumanomaki#277762 - FICHA
http://narutorpgakatsuki.com.br/t46718-banco-akumanomaki#278095 - BANCO
http://narutorpgakatsuki.com.br/t46755-mqd-akumanomaki#278094 - MQD
http://narutorpgakatsuki.com.br/t46752-mudancas-akuma#278093 - STATUS
-
Senju Inazuma
Senju Inazuma
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 2/5/2016, 10:52

CONTABILIZADO OS 3 FILLERS PARA AUMENTO DE ATRIBUTOS

_______________________



"A Vontade do Fogo deve servir para Proteger e não para Queimar."

FICHA | BANCO
-
Senju Inazuma
Senju Inazuma
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 10/5/2016, 17:07




O sol nascia majestoso trazendo consigo um novo dia para toda a próspera Konoha. Os pássaros dançavam pelo céu celeste, pareciam brincar em meio ao mar de paz que se estabelecia naquele dia, ou ao menos era isso que ele desejava. Inazuma acordou com o mesmo bom humor de sempre ao sentir os primeiros raios solares invadindo sua janela aberta, afinal era assim que ele gostava de dormir, observando as estrelas até seus olhos se fecharem. Levantou-se calmamente e vestia sua roupa do dia a dia, mal podia esperar para uma nova missão, quem sabe algo empolgante e inovador. Pegou sua bolsa lateral e a colocou, comeu alguma coisa e seguiu diretamente ao gabinete do Hokage, verificaria se havia alguma missão disponível.  



- Bom dia senhor Hokage! Venho em busca de alguma missão, por favor. 

 

Hokage: Ah, é você Inazuma. Bom, ela não está atrasada, mas enfim. Hoje sua missão será especial meu jovem. Uma ninja jovem, uma Kunoichi, está desenvolvendo um medicamento realmente incrível que pode elevar nosso nível militar, mas ela precisa de um ingrediente que só existe em uma floresta distante. Acompanhe a garota e tragam o medicamento, e a proteja com sua vida, Inazuma, ela é uma Kunoichi brilhante como há muito tempo não se via. Ah! Lembrei, ela está lhe esperando no portão. 

 

- Sim senhor! 


Não esperou nem mais um segundo, sua missão o aguardava no portão. Apenas escoltar a garota para pegar um ingrediente parecia ser algo tão simples e básico que já não estava tão animado, porém não faria corpo mole apenas por este detalhe. Aproximou-se do portão e lá estava a garota, da mesma altura do jovem Senju, cabelos de fogo volumosos e espalhados, e um rosto tão angelical que parecia trazer paz ao coração do garoto. 

 

- Hey! Sou Senju Inazuma, vou te ajudar na missão, é uma honra! 


Sakura: Olá Inazuma. Sou Sakura, e obrigada por me acompanhar. Desculpe por envolver você em uma missão perigosa como essa, mas realmente preciso muito deste ingrediente. 


"Perigosa? Achei que fosse apenas andar até lá, pegar o ingrediente e voltar." 


Manteve seus pensamentos presos em sua mente, não queria parecer temeroso ou fraco se transformasse tais pensamentos em palavras. A garota deixou transparecer um sorriso tão lindo que Inazuma jamais esqueceria, e começou a caminhar. O jovem ficou hipnotizado por alguns segundos e logo que voltou a si apressou-se para alcançar a menina. Ela sem dúvidas era mais velha. Caminharam por alguns minutos em silêncio, apenas concentrando-se na missão, mas a curiosidade do garoto acabou falando mais alto. 

 

- Você disse que esta seria uma missão perigosa, o que quis dizer com isso? O que pode ter de perigoso? 


Sakura: O Hokage não falou? Ah! Bem a cara dele. Esse ingrediente só existe em um único lugar, é algo realmente lendário que jamais foi verdadeiramente explorado, isso por que... bem... ele é guardado por uma bruxa. 


- Você disse bruxa?! 


Por um momento ficou encarando a garota esperando alguma gargalhada, mas ela manteve a face séria demonstrando que estava realmente falando a verdade. Não sabia o que pensar direito, claro que já ouviu histórias de bruxas, mas obviamente fazia apenas parte de um folclore para distrair as crianças, alguns até proporcionavam boas leituras. Jamais havia sequer pensado na possibilidade da lenda ser real. 


- Quer dizer, bruxas mesmo? 

 

Sakura: Sim, igual as histórias, criaturas demoníacas e horrendas com poderes malignos e desprovidas de emoções ou sentimentos. Dizem que algumas são tão velhas que já existiam antes das Grandes Guerras. Diz a lenda que uma bruxa é a guardião de plantas extremamente raras cujas propriedades químicas são capazes de realizar verdadeiros milagres, se nós conseguirmos pelo menos uma destas já teremos uma grande evolução. 

 

Bruxas existiam apenas na imaginação do jovem Inazuma e quando era ainda mais novo, sua mãe lhe contava histórias ou então ele lia em alguns livros de fábulas. Não deveriam existir bruxas no mundo Shinobi, não fazia sentido e talvez fosse apenas uma história para amedrontar e afastar quaisquer intrusos deste suposto lugar sagrado, pelo menos era esse pensamento que ele usava para aliviar a pressão em sua mente. Chegaram na floresta que antecede o local sagrado, caminhavam tranquilamente até que começaram a ouvir ruídos e barulhos de galhos e folhas sendo pisoteados, alguém os acompanhava, ou melhor, alguém os seguia.

 

Estavam apreensivos os dois jovens que desejavam profundamente não existir bruxa alguma, mas logo ao lado deles, cerca de cinco metros, surge uma figura sinistra com um grito tão assustador a ponto de congelar o coração das crianças. A criatura ficou parada encarando-os enquanto os dois estavam estáticos, queriam correr ou demonstrar alguma reação, mas não conseguiam, estavam paralisados pelo medo. Bruxas existiam.

A criatura realmente tinha uma aparência demoníaca, seus cabelos negros se assemelhavam a uma vassoura espancada após trezentos anos de uso; seus olhos eram tão negros quanto a noite mais densa, e profundos como uma cratera cultivada por milênios; sua pele era totalmente enrugada e em algumas partes nem sequer havia pele; sua boca quando se abria para liberar o grito poderia facilmente engolir a cabeça da dupla de uma só vez. Usava um vestido longo tão velho quanto a existência do mundo e flutuava a cerca de trinta centímetros do chão.

A criatura inclinou seu corpo e começou a flutuar na direção dos dois ninjas. Inazuma rapidamente acordou do seu transe graças ao seu instinto megalomaníaco de se jogar nos mais variados perigos e agarrou a garota pelo braço, começaram a correr. Precisava pensar em algo, jogou uma shuriken na direção da cabeça da bruxa, porém a arma simplesmente atravessou. Tropeçou em um galho e quando estava prestes a encontra o chão tudo desapareceu, estava ainda parado na floresta, ileso, enquanto a garota parecia cutucá-lo. 


Sakura: Inazuma? Você está bem? 


- Ahn? O que foi isso, Sakura? Nós estávamos correndo da bruxa, e agora... droga, foi um genjutsu? 


Sakura: Sim, e ficamos preso no mesmo, pelo visto.  


- Mas não há ninguém aqui, como isso pode ter acontecido? 


A garota fez um sinal de negativo com a cabeça, demonstrando também não saber a resposta, mas olhava por toda a parte afim buscar uma explicação. Foi quando notou uma planta estranha praticamente na raiz de uma árvore. 


Sakura: Aqui, Inazuma. Já vi essa planta antes, é um tipo raro de planta que libera um pólen capaz de causar genjutsus. A bruxa pode ter plantado aqui já faz algum tempo, ou então sentiu que estávamos vindo. Podem haver outras armadilhas, precisamos tomar cuidado. 

 

- Bom, vou me certificar de que não sejamos pegos. Kage Bunhin no Jutsu! 

 

Inazuma aprendia rápido, evoluía rápido, e criou onze clones seus para que dez seguissem na frente, principalmente procurando armadilhas e um caminho seguro. Se algum deles caísse em alguma, Senju saberia logo, mesmo se fosse um genjutsu, pois os clones se dividiram em cinco duplas, um sempre daria cobertura para sua dupla afim de evitar esse tipo de armadilha novamente, assim como o de número onze seria a sombra do usuário. Continuaram a caminhada e desta vez mais cautelosos. A floresta tornava-se mais sombria a cada passo. Novamente ouviram os mesmos barulhos quando estavam envolvidos na ilusão. 


Outro Genjutsu? 


Sakura: Não é possível, eu nem percebi, e realmente não consigo descobrir se é ou não. 

 

Então este é mais poderoso do que o anterior. Mas meu clone não deveria ter sido pego, ele estava bem atrás e teria notado se algo estranho acontecesse. 

 

Sakura: Então é pior... dessa vez pode ser a bruxa mesmo! 

 

- Prefiro o genjutsu! 

 

Inazuma rapidamente pegou uma kunai e então a cena inicial do genjutsu se repetiu com a figura sombria surgindo do meio do mato, mas desta vez seria diferente já que o garoto jogou a kunai na direção da cabeça da bruxa, porém esta se desviou tirando assim qualquer dúvida de uma ilusão. 


Sakura: É agora que corremos? 


 

- Não. Eu a enfrentarei. 

 

Estava decidido, determinado a proteger Sakura e cumprir a missão, afinal se tem algo que Inazuma não falhava era em uma missão, por mais difícil que parecesse. A criatura sombria o atacou com longas garras afiadas que surgiram através das suas unhas, obrigando Senju a pegar sua pequena espada para uma batalha perigosa, porém suas habilidades não seriam o suficiente e então a bruxa cortou o ar, liberando lâminas afiadas que pareciam ser do elemento Fuuton. Inazuma rapidamente criou uma barreira a sua frente e outra na frente de Sakura. 

 

Doton: Yogore Shooheki 


A defesa foi criada no momento exato em que o ataque atingiria os dois. Pensava em como poderia enfrentar uma bruxa, nem mesmo fazia ideia do que ela poderia fazer, a única certeza que tinha era o fato de ela ser muito perigosa. 

 

- Sakura, algumas histórias falam sobre a fraqueza que bruxas tem por fogo. Por acaso você conhece algum jutsu de Katon? 


Sakura: Ah pode deixar! 


Rapidamente a menina disparou uma labareda de fogo pela boca que pareceu atingir em cheio a bruxa, mas não a destruiu como esperavam, simplesmente atravessou seu corpo. Primeira tentativa falha. Inazuma tentou atirar shurikens e kunais, mas todas as armas passavam pelo corpo dela, como se fosse um fantasma. A bruxa ergueu as mãos e a terra sob os pés dos jovens começou a se desnivelar, diversas pilastras de terra se ergueram elevando-os a uma altura de cinco metros, separando-os, mas logo desapareceu, pois o clone surgiu de surpresa e explodiu a bruxa usando cinco selos explosivos. A dupla estava novamente em solo firme. 

 

Sakura: Então acabou? Simples assim? 

 

- Não sei, sinceramente. Foi fácil demais, e ela demonstrou um poder incrível, mas eu vi seu corpo se desfazer em meio à explosão. Tudo que tentamos passava por ela, mas os selos a pegaram, não faz sentido. Tudo está muito confuso, mas vamos continuar com a mesma cautela.  

 

Três duplas de clones se desfizeram, mostrando ao Inazuma os caminhos que não deveria percorrer, assim como o conhecimento das armadilhas que os pegaram. Chegaram finalmente em um campo imenso e belíssimo com centenas de plantas e flores espalhadas. Finalmente haviam chego ao suposto local sagrado, os clones desapareciam. Passaram-se duas horas desde que haviam chego e a menina terminava de colher o que tanto desejava, enquanto Inazuma andava pelo campo sempre atento a uma possível ameaça. Terminaram e então entraram em uma velha cabana, parecia ser a única habitação do lugar. Sakura resolveu preparar alguma refeição enquanto o jovem vasculhava o lugar. Achou um livro velho, abriu e começou a ler. 


- Veja que interessante. Este livro fala sobre várias plantas, como elas foram cultivadas e quanto tempo faz isso. Nossa centenas de anos, nem sabia que o mundo Shinobi existia há tanto tempo. Ah, tem uma pequena biografia aqui. As plantas foram criadas por uma mulher chamada Frigga. Nome estranho não acha? Nunca nem vi algo parecido. Ela viveu aqui há trezentos anos, ela aprendeu a cultivar plantas diferenciadas usando um poder desconhecido até então. Será que era chakra? 

 

Sakura: Difícil saber, não sinto nenhuma assinatura de chakra vindo dessas plantas. O que mais diz aí? 


- Ah, tem este outro pergaminho. Aqui diz... impossível! 


O garoto estava completamente espantado e chocado, não acreditava no que acabara de ler, não poderia ser real. Certamente era algum tipo de mensagem para enganar o inimigo ou algo assim. Ergueu lentamente a cabeça e seus olhos encontraram os de Sakura. 


- Diz que ela cultivou estas plantas por mais de duzentos anos. 


A garota demonstrou a mesma reação que seu amigo. Como era possível que uma mulher tenha vivido por duzentos anos? Isso parecia completamente surreal. Sakura parou tudo o que estava fazendo e começou a revirar os papéis, assim como cada canto da casa em busca de novas informações. Sakura revirou o objeto que um dia foi uma cama, encontrou um buraco no chão embaixo do que restou do móvel e nele estavam escondidos três pergaminhos.  

 

Sakura: Aqui inazuma. Acho que é um diário.  

 

"Duzentos anos se passaram e acredito finalmente ter cumprido minha missão. As plantas finalmente estão florescendo misturadas com a substância, minha missão será cumprida. §  Alguns dias se passaram desde que as plantas começaram a florescer, e ouço barulhos estranhos nas redondezas, acho que eles me encontraram. Não tenho muito tempo, preciso proteger as plantas, se eles colocarem as mãos nelas o mundo estará perdido. Apenas agora vejo que eles queriam que eu criasse uma arma. § Eles estão aqui, posso ouvi-los, e só encontrarão a morte. Eles não fazem ideia da maldição que me foi imposta pelo excesso de exposição à esta substância. Ao acabarem com minha vida apenas estarão libertando um demônio. Oh Deus! Tenho tanto medo do que vou me transformar, se eles pudessem ao menos saber."


Um longo silêncio se fez entre os dois. Tentavam de alguma forma absorver e compreender aquelas palavras, era muito mistério para poucos pergaminhos, que pareciam ter sido escritos há cem anos. De repente parece que a as ideias se esclareceram em suas mentes jovens e olharam pasmos um para o outro. 

 

- Será que essa bruxa é... 


Sakura: Não é possível, não tem lógica. Não, espera. Lembro-me agora. Uma vez li em um dos livros de literatura da biblioteca a respeito de uma criatura chamada Banshee. Em vida forma mulheres que morreram assassinadas e, inconformadas com suas mortes brutais, voltavam em forma de espírito para amaldiçoar as famílias de seus assassinos por gerações. Algo que era mais ou menos isso, na verdade não lembro corretamente. 

 

- Se elas são fantasmas então isso explica por que nossos ataques não tiveram efeito. Mas se o fogo não surtiu efeito, como a explosão resolveu? E que substância é essa da qual ela fala? 


Sakura: Não vi nada sobre isso, parece que estes segredos morreram com a mulher. Bom, agora sabemos quem foi ela em vida e quem é em morte. Venha, vamos comer, é melhor partimos ao amanhecer, certo? A noite já se aproxima. 


E comeram. E dormiram após uma longa procura por mais informações da mulher ou da suposta substância, mas encontram apenas uma tarja com uma escrita estranha que não faziam ideia do que significava e agora guardou na bolsa. Um grito sombrio cortou a noite e fez os dois acordarem assustados. A bruxa voltou? Como seria possível? Não questionaram nada, apenas se arrumaram para uma possível batalha enquanto sentiam seus corações disparados. Olharam um para o outro e saíram, mas não enxergavam ninguém até que, de maneira extremamente assustadora, a criatura surgiu do solo logo a frente dos dois, para o espanto e apavoro.  

 

- É claro que ela tinha de fazer uma entrada assustadoramente sombria, não podia chegar e falar um oi não né? 


Um comentário totalmente inútil para uma situação perigosa. A Banshee abriu a boca para emitir seu grito, mas na verdade saiu uma grande rajada de água na direção do garoto, que se defendeu com seu jutsu de barreira. 

 

Doton: Yogore Shoheki 


A barreira segurou o ataque, mas o jovem ainda não compreendia como a Banshee conseguia atacar fisicamente, mas quando recebia ataques ela se tornava intangível. Seria uma habilidade que ela ativava ou então ela só se tornava tangível quando usasse jutsus. Precisaria descobrir e rápido. 

 

- Sakura. Vou induzi-la a me atacar e quando isso acontecer você a ataca no mesmo momento, precisamos descobrir se ela pode ser atingida quando usa jutsus.  


A menina fez um sinal de positivo com a cabeça e se preparou. Inazuma correu na direção do inimigo usando o Shunshin no Jutsu e quando chegou perto foi atacado por uma labareda de fogo que surgiu da boca da criatura, e então a garota atacou com uma kunai que atravessou a criatura, por sorte o jovem Senju conseguiu se esquivar do fogo, pois já estava preparado. Parou alguns metros longe da criatura que havia sumido. 

 

"Droga! Como é possível? Nem mesmo quando ataca. Mas qualquer elemento que ela usa é tão real quanto os danos que causam. Isso é demais pra mim, não estou acostumado com todo esse misticismo, meu negócio é conviver e combater ninjas não criaturas lendárias." 

 

Sakura: Eu entendi agora, Inazuma! Ela é como se fosse uma força da natureza, assim como um chakra, que não pode ser atingido em sua forma primordial. Ao contrário de nós, ela não amassa o chakra e o transforma em uma das naturezas do chakra, é como se ela invocasse o elemento e através de seu corpo espiritual ela muda apenas o formato, mas é limitado, tanto que normalmente os ataques são rajadas, a não ser o Doton. 


Refletiu rapidamente sobre o assunto, por isso a garota era considerada um verdadeiro gênio como Kunoichi, realmente a inteligência dela era absurda. A Banshee surgiu de surpresa logo atrás do jovem Inazuma que sentiu apenas um arrepio antes de ser atacado por um vendaval de fogo que o fez cair de joelhos, não teve nem mesmo tempo de gritar por causa da dor. A criatura então avançou contra a menina enquanto o jovem estava inconsciente, mas a menina conseguia fugir. Inazuma levantava com dificuldade, seu corpo inteiro estava ardendo por causa das queimaduras do ataque, mas então ele pensou em algo talvez improvável. 


"Por que ela não usou Raiton? Poderia ter praticamente me destruído com uma descarga elétrica contínua já que não tenho defesa contra o elemento, não que ela saiba disso. Preciso testar algo." 

 

A menina corria na direção de Inazuma, este que pegou uma bomba de luz e jogou logo depois que Sakura se escondeu atrás dele. A banshee soltou um grito assombroso e recuou, desaparecendo na terra. 


- É isso. Ela não usa Raiton por que a claridade que pode fazer ao usar uma descarga elétrica causará danos nela, assim como as tarjas, pois explosões também causam certa quantidade de iluminação, mas ainda assim é pouca coisa. Mas as bombas de luz são a grande fraqueza dela. É isso, essa criatura é atingida por luz, mas não a luz solar já que ela nos atingiu de dia. Sakura, preciso descobrir se ela pode ser atacada quando atingida por luz. 


A garota entendeu e os dois se colocaram em posição de combate, afastados um do outro, aguardando o momento em que o inimigo aparecesse. Surgiu então na frente da Kunoichi que soltou uma bomba de luz, cobrindo os olhos em seguida. Inazuma olhou para a criatura e fechou os olhos antes que a bomba estourasse, e atirou uma kunai na direção em que ela estava na tentativa de acertá-la, e conseguiu.

Abriram os olhos e lá estava a banshee com uma kunai fincada no braço direito. A face da criatura não demonstrava ódio ou dor, mas sim uma súplica pelo seu fim, pelo fim do seu tormento. Os jovens olharam um para o outro e compreenderam a estratégia, a Kunoichi corria atacando bombas de luz ao redor da criatura que gritava como nunca, enquanto Inazuma a atacava com armas afiadas e seu jutsu Okinaishi, a criatura estava tão enfraquecida que não conseguia nem se mover, então a mente do jovem se clareou. 


- Sakura! Aquele papel com aquela escrita estranha, está com você? 


Sakura: Sim, o que quer fazer? 


- Tenta colar o papel nela. Não faço ideia do que isso signifique, mas talvez ela tenha previsto este dia. É nossa única esperança.  

 

E então sem hesitar ou questionar a Kunoichi pegou o papel e colocou nas costas da criatura. A Banshee gritou como jamais havia feito e uma luz cegante cem vezes mais forte que uma bomba de luz surgiu em torno de seu corpo ao mesmo tempo de que um barulho ensurdecedor de explosão. Após o clarão a imagem da mulher centenária surgiu no lugar do monstro, mas esta era tão bela quanto as flores que criou, ela sorria para os jovens como um sinal de agradecimento e desapareceu. No retorno para Konoha a curiosidade falou mais alto. 


- Essas ervas, o que vai fazer com elas afinal? Que medicamento é esse? 

 

Sakura: Descobri uma forma de melhorar a pílula do soldado em até dez vezes sem prejudicar o organismo. Mas é provável que demore até estar realmente completa, vai demorar até analisar essas plantas e descobrir seus efeitos. 


- Isso me parece muito bom. Talvez um dia podemos voltar aqui para tentar descobrir sobre essa tal substância. E esse jardim gigante? Não ficará abandonado e morrerá? 


Sakura: Pelo que pude perceber ele é autossustentável, jamais acabará a não ser que alguém o destrua.  


Caminharam os dois jovens sempre lado a lado, trocando algumas palavras sempre que um assunto surgia até o fim da missão. Despediram-se e a garota o agradeceu pela escolta.


_______________________



"A Vontade do Fogo deve servir para Proteger e não para Queimar."

FICHA | BANCO
-
Yohanna
Yohanna
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 10/5/2016, 17:44

Originalidade: 15/20

No começo achei meio clichê a história ir buscar ingredientes em outro lugar e etc, mas depois você viajou legal e eu curti.

Gramática: 20/20

Não é uma narrativa cheia de metáforas e nem nada, ótima para leitura. É simples e objetiva.

Fluidez: 20/20

Mesmo sendo um texto grande e cheio de diálogos, é bem explicado cada detalhe. E as frases simples deixou tudo mais interativo e bonito, além dos diálogos.

Interpretação: 20/20

Destacou pontos interessantes a respeito do seu personagem, incluindo sua inteligência e outros pontos, gostei.

Treinamento: 10/20

Não vi muito treino físico, seu personagem não evoluiu muito.

Total de Pontos ganhos: 85

_______________________

__________

Ficha: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51748-yohanna-kurama#325580
Q&D: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51512-qd-yohanna#322974
Status: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51513-mudancas-de-status#322978
Criações: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51755-criacoes-yohanna#325696
M.F: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51968-m-f-yohanna#327824
-
Senju Inazuma
Senju Inazuma
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 17/5/2016, 16:41


Os dois corriam pela extensa floresta, seus captores os seguiam quase na mesma velocidade, não havia muito o que fazer afinal, uma hora precisariam ficar e enfrentá-los. Inazuma e seu amigo, Kancri, foram emboscados por três inimigos e agora tentavam fugir, mas eles os cercaram novamente. Pararam os dois garotos, sem escapatória precisariam dar tudo de si em batalha. O primeiro inimigo atacou usando um bom taijutsu, Inazuma começou a batalhar contra ele, mas golpes físicos não era seu forte e muito menos força física, então conseguia defender alguns golpes, mas acabava levando a maioria. Sacou quatro shurikens e atirou, mas errou todas devido às suas fracas habilidades. Kancri conseguia se sair melhor contra outro inimigo, e o terceiro só observava. Inazuma fez os selos e usou seu jutsu de terra; Doton: Okinaishi. Algumas pedras se formaram, mas ele não as controlava bem e só conseguiu acertar duas pedras no oponente contra quem batalhava, causando alguns danos leves.
 
"Droga! Não consigo usar taijutsu direito e meus ninjutsus ainda são fracos. Como posso derrotá-los?"

Kancri estava já quase derrotando o oponente dele enquanto o jovem Senju parecia encurralado. O primeiro inimigo usou um jutsu de fogo que cuspia uma labareda de chamas para frente, mas Inazuma usou sua parede defensiva para se proteger com excelência; Doton: Yogore Shooheki. Em seguida arremessou uma kunai com uma tarja explosiva colada no cabo, a kunai se fincou no solo a um metro a frente do inimigo e explodiu, o pegando de surpresa. Já estava cansado de depender de armas e principalmente dos selos explosivos, precisava tornar-se mais forte. Apesar da frustração, prestava muita atenção nos movimentos do inimigo, mantinha o total controle das suas emoções para que essas não o atrapalhasse. O primeiro oponente voltou a atacá-lo com taijutsu, já havia notado a fraqueza do shinobi de Konoha e tentava se aproveitar. Inazuma usava kunais para defender e atacar, mas nada parecia ser eficiente e isso ficou claro quando uma das kunais do inimigo cortou de leve seu braço esquerdo, e sentiu um corte também na perna, o terceiro inimigo atirou uma shuriken no garoto. Não correria, não era do seu feitio, enfrentaria aqueles homens até o fim e pelo bem de Konoha. Afastou-se por cerca de cinco metros, atirou uma bomba de fumaça no solo logo a sua frente e fez os selos necessários, criando mais dois Kage Bunshins, em seguida os dois clones fizeram selos e se fundiram com a terra; Doton: Dochuu Eigyo no Jutsu. Inazuma surgiu do meio da fumaça e tentou aplicar alguns golpes de taijutsu, os cortes eram ferimentos leves então quase não o incomodavam. Recebeu um chute no peito e foi jogado para trás, se afastou ainda mais e notou que o Kage Bunshin emergiu da terra de surpresa logo atrás do oponente, queimando quatro selos explosivos e destruindo completamente o primeiro inimigo. Kancri havia derrotado o segundo e restou apenas um, este tentou fugir, mas foi derrotado pelo amigo.Se jogou então e encostou na árvore enquanto os clones se dissipavam, o amigo chegou logo em seguida e fez o mesmo.

- Era pra ser apenas uma missão de reconhecimento. O Hokage nos mandou para vasculhar a área e descobrir se realmente haviam nukenins perto do país do arroz, e olha só, descobrimos.

Kancri: Eu confesso que também não esperava isso, era para ser apenas espionagem, e acabou virando uma guerra. Derrotamos dois antes, mais três agora e ainda não acabou, tem mais deles nas proximidades e eu estou exausto.

- Concordo, também estou esgotado, precisamos descansar. Vai você primeiro, usarei meus clones pra ajudar a montar guarda, será mais fácil se você estiver recuperado e eu descansar.

Kancri: Tudo bem então.

E assim o fizeram, primeiro o mais velho descansou e depois foi a vez de Inazuma, já havia anoitecido quando ele adormeceu, pois haviam decidido que seria mais fácil escapar pela noite. Inazuma despertou, já bem descansado e pronto para outra, mas não conseguiu ver o amigo. Procurou por alguns minutos e nem sinal dele. Usou o Kage Bunshin no Jutsu para fazer quatro clones e cobrir uma área maior, mas o que achou foi um bandido encostado em uma árvore, então aproximaram-se os cinco indivíduos.

Nukenin: Achei que não apareceria. Não quis deixar seu amigo para morrer sozinho?

- Do que está falando? Onde está o Kancri?

Nukenin: Foi capturado enquanto fazia uma ronda, mas ele não quis entregar sua localização, então esperamos você vir.

- Esperamos? Posso ter a esperança de sua gramática ser horrível?


Mais três homens apareceram da floresta, uma emboscada muito bem armada, não havia pra onde fugir então só restava enfrentar os quatro homens e tentar descobrir algo. Não desistiria jamais, precisava sempre demonstrar a si mesmo que era digno de ser herdeiro da Vontade do Fogo. Eles atacaram ao mesmo tempo e para variar eram melhores em batalha corporal, tanto Inazuma quanto seus clones estavam apanhando. Começaram a se mover de uma maneira que fizessem os inimigos ficarem próximos uns dos outros e, assim que isso aconteceu, usou seu jutsu de ataque para pegar todos juntos; Doton: Okinaichi. Oito pedras emergiram do solo, mas o movimento delas eram menor do que o do usuário e por isso os inimigos foram atingidos apenas por uma pedra cada um, o suficiente para causar dano, mas não para derrotá-los. Um dos inimigos cuspiu uma rajada de veneno em um dos clones, o dissipando facilmente. Armou-se para fazer o mesmo em outro, mas decidiu agir e, após realizar os selos de mão, usou a melhor técnica; Doton; Chikyuu no Inpei. Foram cercados por uma gigantesca cortina de poeira que envolveu até mesmo os inimigos, e quando ele disparou o veneno os clones já haviam se movido para confundir os nukenins. Eles moviam-se com graciosidade e atacavam os oponentes com facilidade, estes que tentavam atacar, mas não acertavam. Um dos clones usou o jutsu de ataque; Doton: Okinaishi. O ataque acertou apenas um dos inimigos com quatro pedras, afinal os bunshins possuíam as mesmas habilidades do que o original, assim como a falta de perícia. Treinar a técnica era bem diferente do que usar em batalha, estava descobrindo isso. Usou uma combinação de selos explosivos e kunais atiradas para acabar com os inimigos, que não tiveram a mínima chance, ou acabaram explodidos ou perfurados. Desfez o jutsu, mas manteve os clones e os usou para fazer uma varredura em toda a área. Usou táticas básicas de rastreamento que qualquer pessoa inteligente conseguiria, folhas amassadas, galhos quebrados e marcas de pegadas. Os rastros o levaram a uma velha cabana. Aproximou-se lentamente para olhar pelas janelas e viu o amigo amarrado, pensou em fazer algo a respeito, mas já havia sido descoberto.

Nukenin: Então você sobreviveu, ahn? E ainda veio até aqui, é muita burrice!

O garoto virou-se para a posição do inimigo e apenas viu o pé dele acertar seu rosto, fazendo-o cair sentado no chão. Levantou já se afastando e se colocando em posição de combate.

"Vamos lá, eu não sou tão ruim assim. Apenas preciso me concentrar. Se eu prestar atenção na movimentação dele poderei facilmente defender seus golpes e saber contra atacar. O combate corporal também é uma questão de inteligência. Concentre-se Inazuma, concentre-se."

O assassino iniciou novamente o combate, mas desta vez Inazuma estava atento aos movimentos dele. O oponente levantou a perna indicando que daria um chute, que foi defendido pelo ninja, em seguida inclinou o corpo e recuou um pouco o braço indicando um soco, também defendido e foi neste momento que encontrou a oportunidade de contra ataque. Socou o rosto do oponente e em seguida chutou-o na barriga, e afastou-se cerca de cinco metros.

"Preciso acertá-lo em cheio com meu jutsu, é minha única chance. Mas preciso me concentrar, eu sei que consigo repetir os feitos do treinamento, sei que consigo controlar todas as dez pedras. Eu posso!"

Fez os selos do jutsu, estava completamente concentrado em canalizar o chakra nas pedras e controlá-las com perfeição. Sabia que precisava atacar antes que o inimigo o fizesse. As pedras se desprenderam do chão, todas as dez, controladas perfeitamente, demonstrando uma grande evolução por parte do jovem. Seis foram jogadas contra o inimigo enquanto quatro rodeavam o corpo do jovem. Inazuma teve a idéia de colar selos na parte de trás das pedras e depois as jogou contra o oponente novamente, criando quatro explosões poderosas que acabaram com o inimigo. Resgatou o amigo e seguiram para Konoha, deixando como armadilhas alguns selos explosivos amarrados em fios nas mais variadas direções para o inimigo não saber por qual direção eles seguiram.


_______________________



"A Vontade do Fogo deve servir para Proteger e não para Queimar."

FICHA | BANCO
-
Yohanna
Yohanna
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 17/5/2016, 16:56

Originalidade: 15/20
Gramática: 20/20
Fluidez: 20/20
Interpretação: 20/20
Treinamento: 10/20

Total de Pontos ganhos: 85 pontos.

Critica construtiva: Sua narrativa não é cansativa de ler e nem confusa.

_______________________

__________

Ficha: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51748-yohanna-kurama#325580
Q&D: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51512-qd-yohanna#322974
Status: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51513-mudancas-de-status#322978
Criações: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51755-criacoes-yohanna#325696
M.F: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51968-m-f-yohanna#327824
-
Senju Inazuma
Senju Inazuma
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 17/5/2016, 16:59

Valeu Yoh ;)
Principalmente pela crítica

Eu tento, mas é foda conseguir criar esse "treinamento", é a parte mais difícil kkkkkkk

_______________________



"A Vontade do Fogo deve servir para Proteger e não para Queimar."

FICHA | BANCO
-
Senju Inazuma
Senju Inazuma
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 26/5/2016, 17:46


Aquela manhã era uma das poucas nubladas em Konoha na época de verão. O jovem Inazuma acordou com alguns pingos de chuva inundando seu rosto, já que gostava de dormir perto da janela. Naquele dia alguns amigos iriam se reunir no campo de treinamento, mas não para treinar e sim para confraternizar. Arrumou rapidamente e foi até aquele lugar. Algumas horas depois estavam todos reunidos e alegres, nada no mundo parecia abalar aquele grupo, até que Inazuma ouviu um chamado. Olhou ao redor procurando algum amigo que tivesse dito seu nome, mas ninguém parecia prestar atenção. Novamente ouviu seu nome e olhou para a floresta, passou a acreditar que aquele era o local de origem da voz. Ouviu novamente e começou a caminhar como se estivesse hipnotizado. Andava agora no interior da floresta enquanto a voz o chamava, tentava descobrir quem era e o que queria, por que tanto mistério afinal? Quando chegou em um ponto a voz parou e uma pedra surgiu logo acima da cabeça do jovem que rapidamente colocou as mãos para cima segurando-a com extremo esforço. Conseguiu jogar a pedra para frente, pesava mais ou menos vinte quilos ou talvez menos.
 
"Tudo isso foi uma armadilha? Não compreendo."
 
E então outra pedra caiu, desta vez um pouco mais pesada, mas novamente ele conseguiu segurar e jogar para frente, mas foi por pouco. Novamente a voz ecoou "corra Inazuma, corra" e uma fera enorme surgiu atrás do jovem, obrigando-o a correr. O ninja era rápido, mas não possuía muita resistência e começou a se cansar enquanto que a fera começava a alcançá-lo, ela parecia incansável. Começou a pegar impulso e saltar entre as árvores, mas a criatura que tinha a forma de uma pantera apenas o seguia. Aumentou a velocidade ao máximo que pôde e alguns segundos depois conseguiu despistar a criatura ao subir bem alto em uma árvore. Respirava como se sua vida dependesse disso, o cansaço foi muito grande. Não tinha mais sinal da fera e então desceu. Caminhou por alguns minutos até que encontrou um emaranhado de raízes presas umas às outras impedindo o caminho, normalmente retornaria, mas a voz o chamou mais duas vezes.



Precisaria enfrentar o obstáculo. Começou a afastar as raízes do caminho, forçava todo seu corpo para tentar a passagem, sentia até mesmo seu abdômen doer com tamanho esforço. Pensou que não conseguiria, não tinha força física para conseguir, mas apenas continuou até que aquele caminho tortuoso acabou. Estava agora na beira de um rio cuja correnteza parecia furiosa. Olhou para trás e o número de raízes havia triplicado, impossível voltar por ali, teria de enfrentar a correnteza. Entrou então na água e começou a nadar, avançando lentamente até que, ao chegar na metade do rio, a correnteza aumentou e começou a puxá-lo para o fluxo corrente do rio. Tentava nadar até chegar até a beira, mas seu corpo estava exausto e completamente dolorido. Em algum momento, entre a razão e o estado de inconsciência, se agarrou em uma raiz logo acima da sua cabeça e, usando toda a força que lhe restava, conseguiu escalar e deitar sob ela, desmaiando.



Acordou algumas horas depois ainda na mesma árvore, levantou e caminhou para o meio da floresta novamente. Pensou que estaria a salvo até que a besta negra surgiu novamente, caçando-o incansavelmente e desta vez ela estava mais rápida, porém não tanto quanto o jovem Inazuma, que aliás conseguiu aguentar correr muito mais do que da outra vez. Despistou novamente a fera escondendo-se entre as árvores, estava menos cansado. Continuou seu trajeto, sempre em frente para onde a voz o guiava. Quem seria a dona daquela bela voz misteriosa? Parecia ser uma mulher, mas não se podia ter certeza. Deparou-se então com um penhasco, um abismo estava logo à sua frente e a única maneira de passar seria pendurado em cordas que surgiram do céu como mágica. Mas o que estava acontecendo afinal? Será que a bruxa reviveu e o estava torturando? Agarrou na primeira corda e se esticou para pegar a segunda, e assim seguiu segurando com toda força que poderia por cem metros. Quando terminou seus braços tremiam com o esforço, assim como todo seu corpo, mas este era medo mesmo. Não acreditou em como havia conseguido, mas não importava.



Deparou-se então com algo que parecia ser uma caverna, porém estava fechada com uma porta de pedra. Tentou empurrar a porta para o lado de dentro, ela se moveu um pouco apenas. Tentou novamente, forçava seus músculos ao máximo, usou o chakra para tentar aumentar mais sua força ao revestir os músculos. A porta começou a se abrir lentamente e o suficiente para o jovem passar. A voz o chamava para dentro daquele inferno. Alguns metros a frente outro abismo se apresentava, mas desta vez haviam diversas pilastras de pedra que saiam do solo em algum lugar lá em baixo, impossível de visualizar. Precisou saltar de pedra em pedra, usou o máximo da força em suas pernas e abdômen para poder pegar o impulso. Chegou ao outro lado com muito esforço e continuou sua caminhada. Uma criatura horrível surgiu em sua frente, um demônio cuja imagem não seja possível descrever. A criatura começou a atacar o invasor, possuía uma força física e agilidade maior que a do jovem, que tentava se defender a todo custo. Inazuma conseguia defender algumas investidas e até contra atacar, porém cada golpe que levava parecia causar mais danos ao seu corpo. Agüentou mais do que o esperado até que seus músculos cederam e o jovem desmaiou. Ele poderia ter desistido em qualquer oportunidade, mas decidiu continuar em frente, pois sempre se jogava em situações estranhas ou perigosas, poderia ter medo e até se tremer depois, mas no momento ele simplesmente se jogava. Agora ali estava ele, desacordado e jogado no chão de uma caverna qualquer, porém ainda vivo. A criatura foi embora. O que estava acontecendo? De quem pertencia a voz? Inazuma precisaria descobrir antes que acabasse morto.


Off:
O treino foi físico mesmo, corrida para aumentar a resistência e a força muscular, precisou forçar os músculos ao máximo, progredindo sempre. A história não acaba aqui, esta é apenas a introdução. continuarei ao decorrer das semanas.

_______________________



"A Vontade do Fogo deve servir para Proteger e não para Queimar."

FICHA | BANCO
-
Yohanna
Yohanna
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 26/5/2016, 18:23

ORIGINALIDADE 20/20
GRAMÁTICA 20/20
FLUIDEZ  20/20
INTERPRETAÇÃO 20/20
TREINAMENTO 15/20

talvez com o treino completo, a pontuação do 'treinamento' aumentaria. 95 pontos.

_______________________

__________

Ficha: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51748-yohanna-kurama#325580
Q&D: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51512-qd-yohanna#322974
Status: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51513-mudancas-de-status#322978
Criações: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51755-criacoes-yohanna#325696
M.F: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51968-m-f-yohanna#327824
-
Senju Inazuma
Senju Inazuma
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 26/5/2016, 20:55

Porra 95 tá ótimo, é que esta história será longa, quero criar algo muito misterioso e empolgante em sua homenagem, já que só você julga meus fillers. Se me permitir também te colocarei na história já que você é uma Senju.

_______________________



"A Vontade do Fogo deve servir para Proteger e não para Queimar."

FICHA | BANCO
-
Yohanna
Yohanna
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 26/5/2016, 20:56

Sim

_______________________

__________

Ficha: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51748-yohanna-kurama#325580
Q&D: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51512-qd-yohanna#322974
Status: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51513-mudancas-de-status#322978
Criações: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51755-criacoes-yohanna#325696
M.F: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51968-m-f-yohanna#327824
-
Senju Inazuma
Senju Inazuma
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 26/5/2016, 21:05

CONTABILIZADO OS 3 FILLERS PARA AUMENTO DE ATRIBUTOS

_______________________



"A Vontade do Fogo deve servir para Proteger e não para Queimar."

FICHA | BANCO
-
Ayura
Ayura
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 27/5/2016, 11:15

Ok.

_______________________


[Melhoria] Senju Inazuma Ps1dM0N
Ficha//M.F.
-
Senju Inazuma
Senju Inazuma
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 31/5/2016, 18:30


Acordou e notou que ainda estava caído na caverna, mas sem ferimento algum. Nem mesmo sentia dor, como isso poderia ser possível? Alguém talvez tenha ajudado o jovem, mas quem? E onde estava essa pessoa? Levantou-se lentamente, ainda cauteloso com aquela criatura horrenda. Começou então a caminhar mais para o interior da caverna, e seu primeiro obstáculo foi uma grande porta de pedra, precisou se esforçar muito para abrir, forçando cada músculo do seu corpo. Após este houve uma seqüência de mais quatro portas, até que chegou na parte mais escura e sombria daquela caverna.
 
"Ah que maravilha, agora entrei no covil do demônio. Não poderia sair de frente para uma grande cachoeira, uma floresta linda e um banquete me esperando?"
 
Não conseguia enxergar nada a sua frente, caminhou devagar e, ao usar a inteligência, começou a manipular a madeira em finos pedaços que seguiam na frente buscando o melhor caminho,assim não trombaria em nada e muito menos cairia em algum abismo. Sentiu então o ar ao seu redor se agitar, como se algo se movesse ao seu redor rapidamente. Ficou apreensivo, acreditou que o inimigo seria aquele mesmo demônio de antes, mas desta vez estava mais preparado, ou achava que estava. Não conseguia identificar a posição do inimigo, apenas sentia socos e chutes por todo seu corpo, mas quanto mais apanhava, mais resistente o jovem parecia ficar. Usou a madeira que controlava para criar um tipo de prisão ao seu redor, e quando o inimigo tocou uma das madeiras rapidamente diversas estacas de madeira saíram do solo exatamente naquele ponto, matando-o instantaneamente, embora Inazuma não teve certeza. Aqui precisaria usar a inteligência para prosseguir, e a tática da madeira abrir caminho continuou. O caminho ficou muito estreito e a única maneira de passar foi engatinhando por longos quinhentos metros. Inazuma achou que estava preso em algo temporal, pois parecia que jamais acabaria. Terminou o trajeto e deitou, respirando ofegante. Desistir não fazia parte da vida do jovem Senju, então levantou-se e novamente ouviu a voz lhe chamando, guiando-o pelo labirinto. Alguns minutos depois finalmente encontrou a luz. Deparou-se com um lindo campo, já não fazia mais idéia de onde estava, mas era tão belo. Em meio a grama uma garoto um pouco mais velha do que Inazuma estava sentada, distraída com algo que segurava. Inazuma se aproximou.
 
- Hey! É você? Por que me atraiu até aqui? o que está havendo?
 
Garota: Do que está falando? Não compreendo.
 
Ao se aproximar pôde finalmente observar melhor a garota. Seus cabelos dourados bailavam ao vento e seus olhos tão claros e belos que era possível contemplar a própria alma, a jovem possuía uma beleza sem igual. Inazuma era quem não estava compreendendo nada.
 
- Alguém tem me chamado e me atraído até aqui. E encontro você, o que me faz pensar...
 
- Garota: Não sabe mesmo quem eu sou, Inazuma-kun? Deveria envergonhar-se. E quanto ao lugar em que está... bom, é difícil dizer, você não o conhecerá, afinal ainda não existe.
 
- C... Como assim não existe? Se nós estamos aqui.
 
Garota: Isso depende do seu ponto de vista.
 
- Qual o seu nome?
 
Garota: Não importa.
 
- Quem é você?


Garota: Já deveria saber. Sou seu futuro.
 
Garoto: E ela não é a única.
 
Um rapaz loiro de olhos azuis surgiu do nada, como se sempre estivesse ali, sentado os observando. Aquele Inazuma reconheceu de imediato, assim como o outro jovem de cabelos e olhos castanhos que estava há alguns metros de Wolvie, era Allen. Eles pareciam muito mais velhos do que quando os conheceu. Mas o que faziam ali?
 
- Wolvie, Allen, o que estão fazendo aqui? O que... Estes não são vocês, não é? Parecem mais velhos, mesmo essa garota que não conheço. Isso é algum tipo de futuro ou sonho?
 
Falou olhando para a garota, e sentou-se ao seu lado.
 
Garota: Não há muita diferença entre os dois neste momento. Você mudou tanto, Inazuma, quase não o reconheci. Seus sonhos, seus objetivos, sentimos falta disto.
 
Wolvie: Foi culpa minha. Se eu tivesse me mantido forte em meus ideais, nada teria acontecido.
 
Allen: Culpar-se de nada adiantará, Wolvie. Todos nós tivemos nossa parcela de culpa, todos fomos de certa forma responsáveis. Não podemos permitir isso novamente, precisamos acabar com tudo agora.
 
Inazuma estava cada vez mais confuso, não compreendiam do que falavam e muito menos o que estava acontecendo. Os três se levantaram e como em um reflexo o jovem Senju fez o mesmo, sendo atacado no instante seguinte pelos amigos através de golpes fortíssimos. Eles haviam se tornado poderosos, até mesmo a garota misteriosa. Inazuma não teve tempo de responder ou questionar, apenas defendia os golpes e suportava os que recebia. Sua força também não era a mesma, o que passou nas últimas horas, ou dias, o tornou mais forte e tornou possível combater os três ao mesmo tempo. Lembrou-se então da estratégia da caverna e criou uma prisão de madeira ao seu redor, impedindo a aproximação dos três, mas elas a destruíram gerando uma grande explosão e o cenário que apareceu após a poeira abaixar foi horrível. Os três caídos no chão, quase mortos, e toda Konoha destruída. Inazuma se desesperou e correu até os amigos, por algum motivo foi primeiro até a garota. Lágrimas caíam dos olhos do jovem Senju, seu coração estava repleto de agonia.
 
- O que está havendo? por favor me expliquem! Quem fez isso?
 
Garota: Você, Inazuma. A chama de Konoha foi exatamente quem a incendiou.
 
- Do que está falando? Eu jamais faria isso. Eu daria minha vida por Konoha! Por todos vocês.
 
Garota: Você me prometeu. Naquele dia, me prometeu que protegeria a vila, que jamais a deixaria ser invadida novamente.
 
- Não! Não faz sentido!
 
Wolvie: Após aquele dia, você mudou. Depois que aquele homem dos ossos invadiu nossa vila, você não foi mais o mesmo. Eu não fui. Então eu o levei para um lado do qual você jamais conseguiu voltar. Eu o deixei.
 
E tudo desapareceu. Os amigos, o cenário. Estava novamente naquele belíssimo campo, mas estava só. Uma mulher também muito bonita aparecia ao longe, caminhando majestosamente enquanto Inazuma ainda parecia extremamente impactado. Reparou então na figura feminina que se aproximava, apesar da beleza ela já deveria ter quase trinta anos, mas realmente não parecia.
 
- O que é tudo isso? O que são estas mentiras?
 
Mulher: Não são mentiras, jovem Inazuma. O que você viu é o futuro. Você está preso em um lapso temporal, e não posso permitir que saia vivo.
 
- Então apenas me mate. Se este é meu futuro, prefiro estar morto.
 
Mulher: Infelizmente não possuo o poder de matá-lo diretamente. Tentei enviar diversas vezes algo que o mataria, mas alguém está se envolvendo e o protegendo. Achei que seria mais fácil, mas mesmo tão jovem você possui um poder incrível. Você venceu seus testes, então não posso prendê-lo aqui, mas sua memória ficará comigo, brincar com o tempo tem seus perigos.
 
E então um clarão tomou conta de todo lugar e no instante seguinte Inazuma estava caído na floresta do campo de treinamento, poucos metros de seus amigos. Brincaram falando que isso não era hora pra dormir, e mesmo achando tudo estranho o jovem simplesmente seguiu com sua vida. Este era o futuro sombrio que aguardava o jovem Senju? Ou ele conseguirá se recuperar antes que sua vida seja totalmente destruída? Ninguém pode decidir o futuro, pois cada ação pode moldá-lo completamente.


_______________________



"A Vontade do Fogo deve servir para Proteger e não para Queimar."

FICHA | BANCO
-
Yohanna
Yohanna
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 31/5/2016, 22:56

ORIGINALIDADE 20/20
GRAMÁTICA 20/20
FLUIDEZ  15/20
INTERPRETAÇÃO 20/20
TREINAMENTO 10/20


Viajei nesse treino @.@
85 pontos.

_______________________

__________

Ficha: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51748-yohanna-kurama#325580
Q&D: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51512-qd-yohanna#322974
Status: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51513-mudancas-de-status#322978
Criações: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51755-criacoes-yohanna#325696
M.F: http://narutorpgakatsuki.com.br/t51968-m-f-yohanna#327824
-
Senju Inazuma
Senju Inazuma
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 5/6/2016, 03:44


Mais um dia normal, ou ao menos achou que seria. O jovem Inazuma acompanha uma garota em uma missão de reconhecimento, ou seria algo médico, não sabia ao certo, disseram que seria algo secreto. Não questionou a garota durante sua missão, queria apenas terminar aquilo de forma satisfatória, se haviam lhe dito que era secreto, então respeitaria. Caminhavam os dois lado a lado, passavam por um pântano um tanto quanto sombrio, nada de estranho ou errado havia acontecido até aquele momento. Treinava alguns golpes no ar, e às vezes ficava correndo até metros à frente e voltava, contornando a garota e treinando suas resistência. Inazuma olhou de relance para o outro lado do pântano, fixando o olhar em um ponto sombrio e viu alguém que andava lentamente, quase se rastejando, mas não falou nada para a jovem, apenas continuaram seu caminho. Algumas vezes Inazuma parava para levantar coisas pesadas, treinando sua força e aproveitando para ocupar aquele tempo inútil de caminhada. Ela então parou para recolher algo da beira do pântano, deveria ser algo relacionado à missão, mas então a garota foi puxada para dentro da água.

- Samia!!

Gritou e correu na direção dela, puxando-a pela perna com toda sua força enquanto algo a puxava para dentro. Após alguns segundos de muito esforço Inazuma conseguiu resgatar a jovem e conseguiu ver um braço que a segurava, parecia esfolado e apodrecido. Apesar de estranhar, ficou quieto, ou ao menos tentou até que a criatura saiu da água. Todo o seu corpo estava deformado e em estado de decomposição, seu rosto completamente desfigurado, não havia pele ou carne cobrindo os dentes e os olhos pareciam que saltariam a qualquer momento. Movia-se lentamente e quase se rastejando, emitindo um barulho estranho pela boca, como um lamento ou grunhido.

- Não pode ser!! Isso... isso é um Zumbi???

Samia: Impossível! Essas coisas não existem!

- Ah! Como eu desejo que isso seja verdade.

Inazuma atirou uma kunai na criatura, mas esta continuou andando, então os dois jovens decidiram correr até que não puderam mais ver aquela coisa. Voltou a fazer exercícios como caminhar plantando bananeira ou até mesmo carregando Samia no colo, aprimorando resistência e força. Não falaram nada, não acreditavam no que havia acontecido na verdade, mas apenas continuaram caminhando por mais alguns minutos até que algo agarrou o pé do garoto, o mesmo braço que havia agarrado Samia antes. Conseguiu se livrar, até que outra criatura saiu da terra e, quando olhou ao redor, havia dezenas.

- O que está havendo afinal, Samia? Que lugar maldito é este?

Samia: Aqui um dia foi um cemitério, mas não tem lógica, não tem nada a ver com corpos voltando à vida.

Não adiantaria discutirem sobre o assunto, Inazuma precisava dar um jeito naquela situação. Começou a golpear os cadáveres até que, finalmente, acertou a cabeça de um deles e o exterminou, fazendo-o cair morto, de novo. Havia descoberto a fraqueza daquelas criaturas, então manipulando seu Mokuton ele criou diversas estacas de madeira que se cravava na cabeça das criaturas até que não sobrou nenhuma, não naquele lugar. A garota investigava aquele pântano procurando respostas, e encontrou. Retirou um cogumelo roxo que estava quase enterrado e mostrou ao seu protetor.

Samia: Então é isso, Inazuma. Achei que esse cogumelo fosse apenas uma lenda. Ele libera um tipo de substância que é capaz de repetir algumas das últimas funções que um corpo morte teve em vida. Deve ter se espalhado pela terra e atingiu estes corpos, já que aqui era um cemitério, veja está cheio deles.

Havia então uma explicação para aquela cena bizarra. Inazuma só queria sair logo daquele lugar, mas a garota disse que se não retirassem todos aqueles cogumelos, os cadáveres continuariam levantando, mais e mais. Foi um trabalho árduo, mas graças ao seu treinamento Inazuma conseguiu ter resistência para terminar o trabalho antes de anoitecer. um dia estranho, muito estranho, mas que havia finalmente chego ao fim.


_______________________



"A Vontade do Fogo deve servir para Proteger e não para Queimar."

FICHA | BANCO
-
Ayura
Ayura
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 5/6/2016, 14:22

Originalidade: 15/20
Gramática: 20/20
Fluidez: 20/20
Interpretação: 15/20
Treinamento: 15/20
Total: 85/100

Tenta escrever mais da próxima, está extremamente curto.

PS:Dá uma olhada no meu filler depois. Thanks.

_______________________


[Melhoria] Senju Inazuma Ps1dM0N
Ficha//M.F.
-
Senju Inazuma
Senju Inazuma
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 16/6/2016, 16:51


Mais um dia de treino aparentemente normal. Inazuma usou seu mokuton para amarrar duas raízes em seus pés e ficar de cabeça para baixo em um galho de uma árvore qualquer, estava há cerca de três metros de altura. Treinava sua resistência e com o tempo fazia abdominais para também exercitar seus músculos, pois este era um ponto importante da respiração, ou seja, para aumentar seu fôlego. Ficou diversos minutos naquela posição até que resolveu mudar, ao invés de prender os pés acabou usando as mãos para se segurar no galho, fazendo diversas flexões, cerca de 500. Subiu então no galho e fez a posição conhecida como plantar bananeira, ficando de cabeça para baixo e apoiando todo seu peso nos braços. Após uma hora assim finalmente desceu da árvore, seus músculos estavam doendo e não era pouco, mas não desistiria ali, e então começou a fazer um treino funcional que viu uma vez. Então começou deitando e em seguida se levantando usando apenas a força abdominal, e quando estava em pé dava um salto muito alto forçando seu abdômen e suas pernas. Fez isso vinte vezes seguidas e então seguiu para o próximo. Ficou novamente na posição de plantar bananeira, apoiando seu peso no corpo e lentamente começou a descer as pernas até que ficou completamente na horizontal com os braços arqueados, repetiu o processo trinta vezes. Já era o terceiro dia de treino seguido e pensou em aumentar os exercícios. Seguiria para o próximo quando ouviu uma explosão, sem demorar foi averiguar a situação. Após caminhar vários metros enfim observou dois homens batalhando, um era claramente inferior ao outro que usava uma máscara da Anbu. Não sabia ao certo se era de Konoha, mas não deixou que a batalha continuasse.
 
- Hey! O que está fazendo? Vai matá-lo assim.
 
Anbu: Esta é minha intenção.
 
Homem: Por favor, me ajude. Este homem é louco, começou a me atacar do nada.
 
- Explique-se!
 
Anbu: Como se eu devesse explicações a você. Mandaram assassinar este aí, então estou cumprindo ordens. Agora, você deverá morrer junto, não deveria ter se intrometido.
 
Não sabia ao certo o motivo, mas aquele Anbu declarou claramente sua intenção em matar o outro homem, que até então realmente parecia um inocente. Batalhar contra alguém como aquele assassino não era algo indicado, pois estes Shinobis normalmente são bem poderosos, mas não tinha escolha, não deixaria um inocente morrer novamente, não ficaria calado ante tal ato perverso. Seu dever era proteger Konoha e todos seus habitantes, deveria levar adiante a Vontade do Fogo. O Anbu iniciou o ataque usando uma katana e disparando vários golpes, todos defendidos por Inazuma que usava sua Tanto. Apesar da dor nos músculos, sentia seus movimentos mais leves, como se a força em seus braços aumentasse sua agilidade, assim como seus movimentos com as pernas que serviam como base de força junto do abdômen quando as duas espadas se chocavam ocasionando uma disputa de força. Apesar da velocidade de Inazuma ser um pouco melhor, o Anbu possuía mais habilidade em taijutsu e manuseio de espadas, então este acabou recebendo dois cortes superficiais na perna e braço enquanto gerou quatro cortes superficiais no Senju, um nas costelas, dois nos braços e um na perna. Inazuma afastou-se e usou seu jutsu Okinaishi, lançando dez pedras enormes na direção do inimigo, este que se defendeu usando um poderoso jutsu de Raiton que destruiu as pedras. Lidar com um oponente com aquela natureza de chakra seria complicado, então precisaria usar uma mistura de distração e cansaço contra aquele homem.
 
- Você acha mesmo que pode me derrotar, não é? Então tente.
 
A melhor forma seria provocá-lo, assim tiraria a atenção do homem que estava prestes a ser assassinado. Começou a correr pela floresta e o Anbu foi logo atrás, parecia um pouco irritado. Em algum momento em que estava fora da vista do perseguir o jovem fez alguns clones de sombras, cinco deles, que se moveram em direções diferentes para enganar o assassino. A tática parecia ter dado certo, pois o perseguido passou a ser um dos clones. Inazuma corria por minutos e não sentia seu fôlego falhar, seus treinamentos estavam começando a dar resultado. O Anbu então passou de caçador para caça, sendo perseguidos pelos clones e pelo original. Eis então que o assassino conseguiu chegar até o clone e golpeá-lo, neste mesmo momento um dos clones saiu da terra fazendo rápidos selos e disparando um poderoso dragão de água na direção do inimigo, acertando-o em cheio. Ainda não foi o suficiente para vencê-lo, e a movimentação constante não havia cessado. O Anbu era um bom rastreador e achou rapidamente dois dos clones, acabando com eles. Finalmente havia achado um dos dois clones remanescentes e tentou acabar com ele rapidamente, mas este se desfez criando uma cortina de fumaça e eis que, do meio daquela fumaça surgiu Inazuma segurando uma bola de energia pura, o Rasengan, e cravando-o no peito do inimigo e acabando com ele. O corpo do Anbu explodiu segundos após o ataque, não deixando rastros. Voltou até o homem que salvou.
 
- Quem era aquele afinal?
 
Homem: Um assassino da Anbu, provavelmente. Ou talvez estivesse apenas disfarçando com a máscara. Ele foi contratado para me matar, pois sou um dos homens que apóiam o atual Daymio. Mas eles querem dar um golpe e colocar outro no poder, e para isso estão tentando eliminar os homens que estão ao lado do atual líder.
 
- Assassinos em Konoha, e ainda disfarçados de Anbu. Não imaginei que algo assim pudesse acontecer, ou que Konoha estaria envolvido em atos políticos tão extremistas.
 
Homem: Há muitas coisas que você não sabe, meu jovem. Agradeço por me salvar, garanto que não me esquecerei.
 
Inazuma sabia que algo não estava certo, já enfrentou homens perigosos e malignos antes, mas nunca um assassino profissional. Ao que parecia as alianças políticas de Konoha estavam em crise, e talvez estivessem tentando criar alguma mobilização dentro da própria vila, mas isto não passou de pensamentos flutuando na mente do jovem Senju.


_______________________



"A Vontade do Fogo deve servir para Proteger e não para Queimar."

FICHA | BANCO
-
Kim
Chūnin
Kim
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 16/6/2016, 17:34

Originalidade: 15/20
Gramática: 10/20 (Linguagem repetitiva, e use mais vírgulas)
Fluidez: 15/20
Interpretação: 10/20 (Bem pouco do seu char)
Treinamento: 20/20
Total: 70/100

_______________________

彼らはそれを魔法と呼ぶ
-
Senju Inazuma
Senju Inazuma
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 16/6/2016, 22:02

Thanks

_______________________



"A Vontade do Fogo deve servir para Proteger e não para Queimar."

FICHA | BANCO
-
Ayura
Ayura
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 17/6/2016, 08:59

@

_______________________


[Melhoria] Senju Inazuma Ps1dM0N
Ficha//M.F.
-
Senju Inazuma
Senju Inazuma
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 19/6/2016, 00:04

CONTABILIZADO OS 3 FILLERS PARA AUMENTO DE ATRIBUTOS

_______________________



"A Vontade do Fogo deve servir para Proteger e não para Queimar."

FICHA | BANCO
-
Ayura
Ayura
Vilarejo Atual
Ícone : [Melhoria] Senju Inazuma 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [Melhoria] Senju Inazuma - 19/6/2016, 10:21

@

_______________________


[Melhoria] Senju Inazuma Ps1dM0N
Ficha//M.F.
-
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [Melhoria] Senju Inazuma -

-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.