Naruto RPG
Akatsuki
A doce melodia dos ventos atravessando o deserto não era mais querida por absolutamente ninguém. Ele sabia muito bem disso, por mais que odiasse o fato. Concordava que sua vila estava morta há muitos anos, entendia que seu povo sofrera, e, mesmo assim, não entendia como. Parecia um absurdo sem precedentes como uma vila tão renomada como Sunagakure no Sato, organizador do primeiro Chunin Shiken mundial desde a formação das novas nações, havia sido destruída, afundada nos seus próprios desertos, graças a uma única entidade chamada Okina. Mas isso aconteceu. Muitas pessoas inocentes morreram, muitas fugiram, e os vastos desertos dentro de Kaze no Kuni tornaram-se morada de aldeias e mercenários, todos tentando sobreviver na jornada. Muitos ficavam nos arredores com esperança do retorno da gloriosa Sunagakure no Sato, outros porque não eram aceitos em outros lugares e, alguns ainda não tentavam, pois tinham idosos e doentes consigo. Um verdadeiro caos. A economia despencou; começaram os gastos com população, poucos impostos recebidos e mais gastos com mercenários contra outros mercenários. Acreditava que a iniciativa destrutiva de Okina não visava aquelas consequências, mas eram reais e ele precisava enfrentá-las.
Ano: 66DG
Estação: Inverno
Episódio: OFF.
~~~
01 / 06 Neste mês de Junho estaremos no nosso Mês do UP! Tudo em dobro: ryous, status, atributos, missões. Aproveitem esse período para fortalecer seus personagens e chegar até aonde almejam. Mais informações de como funciona neste link.

11 / 04 Tem alguma dúvida pequena que deseja retirar rapidamente? Utilize nosso tópico de dúvidas rápidas clicando aqui.

01 / 04 Olá, é sua primeira vez aqui? Caso a resposta seja sim desejo-lhe boas-vindas. Sugiro que antes de iniciar sua jogatina confira nossas regras e tutoriais e quando se sentir pronto lance sua ficha em inscrições. Nesse mês estamos com uma promoção exclusiva para novos jogadores, um pequeno pacote que concedem algumas vantagens no inicio de sua jornada dentro do RPG, confira clicando aqui.
.
.
.


Eien de Luke

Eien de Luke em 30/8/2013, 00:15

Mais uma alvorada; o dia amanhecia de novo. Os fracos raios de Sol penetravam as persianas serenamente por estar em um recinto cujo astro não é a principal característica. Acordei por causa daqueles feixes de luz lânguidos invadindo as minhas pálpebras. Deitado em minha cama, comecei a virar de um lado para outro, jubiloso por agora ser um dos ANBU, membros de elite de Kiri. Comecei a fitar o teto enquanto pensava sobre o quão eu seria mais forte, principalmente agora. Levantei-me daquele móvel bem confortável; desci as escadas e fui à cozinha, tomando um café da manhã.

Enquanto comia, comecei a resumir todas as minhas aventuras anteriores em somente uma lembrança: estava mais forte, isso era bem evidente. Aquele meu sorriso um pouco fraco esboçava meu sentimento embora não parecesse. Terminei aquele café e fui até a sala, começando a olhar as minhas instantes procurando por algum passatempo, já que as missões agora seriam mais limitadas já que eu sou como um policial. Pegando um destes, me assentei no sofá abrindo, começando a ler a primeiras páginas.

O autor daquele livro era alguém com um dom para escrever. Estava tão entretido naquilo que mal lobriguei gritos vindos das ruas. O livro caiu, e atônito, peguei todos os meus equipamentos e dirigi-me em direção à rua, percebendo uma grande fumaça bem próxima ao portão desta. Todos me contatavam dando alguns detalhes sobre o inimigo, e logo depois, partiam na direção dele. Fiz o mesmo; pulei dali enquanto ativava o meu Mangekyō Sharingan, um poder lendário e despertado recentemente.

Cheguei ao centro; muitos shinobis eram jogados longe perante a força daquele homem. Era um poder inigualável. Alguns ainda tinham a audácia de ir enfrentá-lo, mas eles tinham o mesmo destino dos outros: a morte. Suando frio, me aproximei dele enquanto o encarava com meus olhos carmesins cintilante; mesmo eles expressando sentimentos alguns, escondia profundamente o meu medo, pois jamais enfrentei um inimigo tão forte assim.

Quem é você, e diga-me, o que busca aqui?

Aquele homem fitou-me, com os mesmos olhos que o meu, contudo tinha alguns traços a mais. Seus olhares era ameaçadores; fiquei até receoso de somente olhar para ele.  Seus longos cabelos pretos balançavam com a força gerada pelo vento. Ele apenas esboçando um sorriso, respondeu-me:

Vim para buscá-lo, caro Luke. Sei que é um dos únicos Uchiha restantes, por isso, siga-me, para que restauremos o nosso clã e então destruirmos esse sistema narcisista e egocêntrico.

Não era à toa que seus olhas eram tão congêneres em relação aos meus. Engolindo a seco, coloquei a mão em meu leque, partindo para cima daquele homem que portava uma katana em sua bainha. Tentei desferir um golpe contra o rosto, mas ele simplesmente golpeou como se fosse um soco de uma criança; assustado, cravei a arma no chão e tentei chutá-lo no peito, e mais uma falha; por último, tomei a gunbai em mãos de novo, liberando uma rajada de vento contra ele que atingiu. Ele caiu ainda em pé, somente tirando o pó de sua roupa mostrando o quão o golpe não lhe afetara.

Seus olhos vermelhos giraram com grande intensidade e permaneceram em seu lugar; logo, um monstro feito a partir de ossos com uma coloração azul era formado em sua retaguarda. Esta armadura espiritual era conhecida como Susano’o, derivada do Mangekyō Sharingan, uma técnica de grande dificuldade. O homem só deu um simples sorriso, enquanto murmurava:

Se não irá vir comigo, então será um problema futuro... Apenas morra.

Aquele Susano’o juntou as suas mãos e prorrogou-as de novo; lâminas com três pontas foram formadas, e em seguida, lançadas em minha direção. Dessa vez, eu optei por usar o meu Mangekyō Sharingan para que somente o nível primário da armadura esquelética se manifestasse: as costelas. Todas as espadas foram jogadas, e entraram em atrito com a minha proteção espiritual. As primeiras, a proteção até resistiu, mas não às últimas; o ataque foi quebrado, e eu fui jogado para longe com aquele ataque. Antes que eu desmaiasse por completo, consegui ainda ver o homem saindo dali rapidamente. Adormeci completamente exausto por levar um golpe daquele porte.

No outro dia, já no hospital, estava deitado e percebi a presença de meus antigos parceiros de equipe, ao lado do atual Jounnin. Os dois traziam-me comido e dentre outras coisas para tentar agradar-me, e eu só poderia agradecer. As feridas de meu corpo já estavam terminando de cicatrizar, e naquele mesmo instante, um barulho começou a rodear toda a vila de Kiri. Só poderia ser ele. Ele! E dessa vez, eu iria matá-lo!

Esse homem... Quem ele pensa que é para tratar os Uchiha dessa maneira!

Não se levante Luke! – Matsuda tentou impedir-me, mas de nada adiantou, já que eu saí da cama e estava saindo com todos os meus apetrechos.

Pulando de casa em casa, chegava ao portão da vila dando de cara de novo com aquele homem que tentara recrutar-me para uma organização criminosa. Meus olhos diziam tudo: não aceitaria essa proposta! Logo, minhas pupilas mudaram de cor bruscamente para um escarlate intenso com detalhes mínimos: ativara o Mangekyō Sharingan novamente.

Vejo que voltou, porém dessa vez, irei matá-lo! – gritou o homem, embainhando uma katana em sua mão direita.

Habilmente, ele veio para cima de mim tentando cortar-me; de primeiro, ativei um dos jutsus daquele tão venerado dōjutsu e ativei algumas costelas azuis, que repeliam o ataque com facilidade. O homem também ativara o seu Sharingan, tentando disparar mais magatamas em minha direção; agora, que eu tinha aprimorado meus conhecimentos, consegui desviar de todos aqueles golpes com dificuldade. Dando um longo grito, o meu Susano’o aprimorou-se, tendo agora, quatro braços e mais força. Cada um dos pares realizou um selo, assim como eu.

Adeus...

Um grande meteorito despencava atmosfera abaixo. O homem olhou pasmo, percebendo que não poderia nem desviar, ou nem mesmo detê-lo. Le não disse nada, somente deixou que a rocha esmagasse-o por completo. Quando aquilo cessou, cancelei a armadura espiritual, a qual fazia cada uma das células do meu corpo doerem. Notei uma evolução em meu Sharingan, e a única que poderia ser, era o:

Eien Mangekyō Sharingan! – disse. Com certeza, ainda pequeno, alguém me dera seus olhos, mas isso pouco importava.

Quando a luta terminou, decidi voltar ara casa antes que os ferimentos antigos agravassem mais ainda. Ao chegar lá, deitei  em minha cama, pensando no grande processo que passei até tornar-me um ninja. Antes que eu pensasse mais, dormi, já que o cansaço dominara-me por completo.

[OFF] Deu pra ver que ficou um lixo; sem saco pra fazer texto, mas tem mais de 1.000 palavras, tem como validar.
Eien de Luke 100x100

Fama : 000 Mensagens : 793
Nightmare
Genin
http://narutorpgakatsuki.net http://narutorpgakatsuki.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Eien de Luke em 30/8/2013, 00:19

Eien despertado.

_______________________

Sunny õ/ MAXIMUS EXPLOSIVE AEGYO *--*
Eien de Luke Tumblr_le97efjLlc1qcl9m7o1_500

 Eien de Luke Hatt
"O gelo do Zero Absoluto congelará até sua alma... O frio é um prelúdio de morte..."

Eien de Luke UpVsX9m
"Quando vocês acham que as pessoas morrem? Quando elas levam um tiro de pistola bem no coração? Não. Quando são vencidas por uma doença incurável? Não! Elas morrem... Quando são esquecidas."
Eien de Luke 100x100

Fama : 000 Mensagens : 770
Sunny
http://narutorpgakatsuki.net http://narutorpgakatsuki.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo



Você não pode responder aos tópicos neste fórum